• Paraíso17

Estado recupera rodovias na região, mas ''esquece'' Nova Andradina

Primo de ex-deputado investigado na operação Lama Asfáltica venceu licitação para obras no Vale do Ivinhema
Da Redação / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova
27/03/2017 18h00
Proprietários de veículos já tiveram prejuízos com os buracos nas vias que cortam Nova Andradina / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova

O Governo do Estado intensifica a restauração de rodovias na região, mas ainda não dá indícios de que estenderá as obras para as vias mais próximas de Nova Andradina. 

 

Nas últimas semanas, por exemplo, parte da MS-276 – que liga os municípios de Deodápolis e Dourados – recebeu diversos reparos, sem que, no entanto, a mesma atenção fosse dispensada a trechos até mais críticos.

 

Nesta segunda-feira (27), o Jornal da Nova percorreu a mesma rodovia, no espaço compreendido entre Nova Andradina e Ivinhema, e verificou a precariedade da pista que está repleta de buracos. 

 

As recentes chuvas agravam ainda mais a situação, contudo, o Estado ainda não divulgou quando pretende iniciar os serviços de reparação. 

 

O assunto, inclusive, já pautou diversas indicações da Câmara de Nova Andradina, tanto na gestão 2013 – 2016, como na atual Legislatura, mas sem efeito prático. 

Até o momento, a principal conquista para a MS-276 dentro do município se resume à implantação de sinalização, placas informativas, sonorizador e guard-rail na curva próxima ao córrego do Baile. 

 

Lama asfáltica 

Até então, a empresa responsável pela manutenção e conservação de rodovias pavimentadas e não pavimentadas na região de Nova Andradina era a Terrasat Engenharia e Agrimensura, de propriedade de Flávio Henrique Scrocchio, cunhado do ex-deputado federal e ex-secretário de Obras, Edson Giroto.  Ambos foram presos no decorrer da operação Lama Asfáltica, que apura a lavagem de mais de R$ 45 milhões.

 

Leia também

>> Terrasat perde contrato milionário, mas primo de Giroto assume obras na região

 

Conforme noticiado com exclusividade pelo Jornal da Nova em dezembro de 2016, fora das novas licitações para a 9ª Residência Regional da Agesul, em Nova Andradina, a Terrasat cedeu lugar à Construtora Alvorada LTDA, de propriedade de Rafael Antônio Giroto, primo do ex-secretário de Obras. À época, a empreiteira venceu licitação no valor de R$ 11.457.152,97.



Galeria de Imagens / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova





VEJA MAIS


  • Construcasa21