• Paraíso17

Ciclistas de Nova Andradina protestam contra fim de parceria de 30 anos

Corrida do Trabalhador reunia atletas de alto nível de todo o País por somar pontos para o ranking nacional da Confederação Brasileira de Ciclismo
Da Redação / Imagens: Jornal da Nova/Arquivo
17/04/2017 10h19
A justificativa pelo cancelamento, conforme a postagem, foi dada pelo secretário de Educação / Imagens: Jornal da Nova/Arquivo

A Associação Desportiva de Ciclismo e Atletismo de Nova Andradina (Adcana) lidera, pelas redes sociais, uma série de postagens em protesto contra o fim da parceria firmada pela Prefeitura e Federação de Ciclismo de Mato Grosso do Sul para a realização da Corrida do Trabalhador, organizada há 30 anos. 

 

De acordo com a associação, que emitiu nota em repúdio ao episódio, com o cancelamento, serão mantidas somente as categorias de base, cujo as provas são disputadas no período da manhã. “A alegação é que é muito caro o convênio com a Federação entre premiações de atletas e outras despesas no valor de R$ 27 mil”, alegou a Adcana em sua página no Facebook.

 

A justificativa pelo cancelamento, conforme a postagem, foi dada pelo secretário de Educação, Cultura e Esporte, Fábio Zanata. Por outro lado, a entidade afirma que com a parceria, por também contar pontos para a Confederação Brasileira de Ciclismo, atletas de diversas regiões do País tinham Nova Andradina como principal roteiro, fomentando a economia e o turismo. 

 

“Atrai [a prova quando ranqueada] ciclistas de diversas regiões do País, fomentando hotéis e restaurantes da cidade, pois já fazia esta parte do calendário esportivo da cidade e do Brasil. Alegação é que é muito caro o convenio com a Federação”, complementou a Adcana na postagem.




  • subway41

VEJA MAIS