• Paraíso17

Rodovias estaduais 386 e 338 estão liberadas e a 141 segue com obras aceleradas

Seinfra / Imagens: Agesul/Divulgação
05/01/2018 15h35
Parte da MS-141 desmoronou em dezembro devido ao excesso de chuva / Imagens: Agesul/Divulgação

As duas rodovias do Sul do Estado que desmoronaram com as fortes chuvas dos últimos dias já estão praticamente recuperadas. A MS-386 e a MS-141 começaram a receber os trabalhos efetivos nessa quinta-feira (4) por empresas terceirizadas da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) e a MS-338, na região do Bolsão, já vinha recebendo trabalhos e monitoramento pela empresa que realiza a restauração da rodovia.

 

Leia também

>> MS-141 segue parcialmente interditada e MS-386 poderá ser liberada no domingo

>> MS-338 entre Bataguassu a Santa Rita do Pardo está parcialmente interditada

>> Continua chovendo na região e PMR proíbe tráfego de veículos pesados na MS-141

>> Agesul libera meia pista da MS-141 trecho entre Ivinhema e Naviraí

>> MS-141 entre Naviraí e Ivinhema está com interdição total, diz PMR

>> Trecho da MS-141 volta a ceder e PMR alerta sobre cratera

 

A rodovia MS-386, entre Japorã e Iguatemi, já foi 100% recuperada com os trabalhos intensos da Agesul em parceria com a prefeitura de Japorã, permitindo a passagem de todos os tipos de veículos. Já a MS-141, no Km 28, entre Naviraí e Ivinhema, os trabalhos foram intensificados nesta sexta-feira (5).

 

Segundo a 7ª Residência Regional da Agesul, localizada em Naviraí, o efetivo de homens trabalhando na recuperação da estrada já foi reforçado pela empresa terceirizada. A Agesul estima que a estrada poderá ser liberada até o próximo final de semana em sua totalidade, se as chuvas locais colaborarem. Quanto aos serviços, hoje deve acontecer a conclusão a base da drenagem e, posteriormente, a colocação dos tubos de drenagem, permitindo recuperar a pista na sua totalidade.

 

Já a rodovia MS-338 foi liberada na tarde de ontem para a passagem de todos os tipos de veículos, no entanto, um por vez. Segundo a Agesul, ao invés do desvio previsto, foi realizado um alargamento na borda da pista o que recuperou parte da plataforma. Os trabalhos de recuperação de todo o trecho que desmoronou devem iniciar na segunda-feira (8) e com todas as condições adversas, a média é que o trabalho dure cerca de 30 dias, serviços que vão desde a execução de uma nova galeria até a pavimentação do trecho.






VEJA MAIS