• Paraíso17

Morador de Amambai cai preso em Marília com drogas

Estigarríbia é servidor público municipal e já presidiu Partido dos Trabalhadores
Da Redação / Imagens: Moreira Produções
13/02/2018 15h00
Marcos foi preso suspeito de tráfico de drogas / Imagens: Moreira Produções

Na última sexta-feira (9), a PMR (Polícia Militar Rodoviária) e a Polícia Militar de Marília (SP) apreenderam, em uma ação conjunta, aproximadamente 72 quilos de entorpecentes em um imóvel no Jardim Santa Antonieta, Zona Norte daquela cidade.

 

Entre os presos estava Marcos Estigarríbia da Silva de 40 anos, servidor público municipal de Amambai, que já presidiu o Partido dos Trabalhadores na cidade fronteiriça. Ainda foram indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico, o metalúrgico Bruno Benedito Rodrigues Neves de 28 anos; o mecânico Wellisson de Souza Lima de 36 anos; o autônomo Maurício Fermino de Sá e a balconista Ana Cláudia dos Santos e Silva de 35 anos.

 

Segundo a corporação, o acompanhamento de uma motocicleta suspeita começou na rodovia SP-333 pela Polícia Rodoviária, que solicitou reforços da PM ao ver que o condutor pretendia entrar na cidade.

 

Ele foi seguido até um imóvel na rua Egídio Fenile, onde desceu da moto e tentou correr para dentro. Os policiais fizeram a abordagem e viram através de um portão aberto que moradores da residência estavam desenterrando drogas.

Droga localizada no imóvel - Foto: PMR-SP/Divulgação

De acordo com a PM, os indivíduos que já estavam com parte da droga fora da terra tentaram correr, mas acabaram detidos. Duas crianças também estavam na casa.

 

Além dos cinco presos, na residência estavam uma criança de colo e uma adolescente, foram apreendidos 56 tabletes de maconha e vários fragmentos menores que pesaram 62,6 quilos, mais nove tabletes de haxixe totalizando 8,9 quilos e 302 pinos com cocaína. Anotações sobre o tráfico de entorpecentes e balanças de precisão também acabaram apreendidas.

 

Versão dos acusados

De acordo o boletim de ocorrência, o rapaz que estava cavando o buraco onde estavam parte das drogas é Wellison, que alegou ter ido ao local apenas para prestar socorro mecânico.

 

O carro que ele consertaria teria sido utilizado para transporte de drogas no tanque de combustível.

Polícia cerco residência e prendeu grupo - Foto: PMR-SP/Divulgação

O veículo, um Fiat/Uno, pertence a Marcos, que teria confessado a utilização do automóvel para carregar parte da maconha e do haxixe apreendidos.

 

Já Maurício disse que toda a droga lhe pertencia e Ana Claudia, sua namorada, alegou não saber do envolvimento dele com drogas.

 

Bruno, que tentou fugir da perseguição policial iniciada na SP-333, argumentou que estava somente levando a motocicleta para Maurício. Com informações Marília Notícia



Galeria de Imagens / Imagens: Moreira Produções






VEJA MAIS