• Paraíso17

A saída de casa

*Lucas Araújo da Silva
31/05/2018 15h00

No início do ano, resolvi sair de casa para estudar em outra cidade, pois teria mais oportunidade de estudos. Falei com minha mãe e entramos em um acordo: eu moraria com meu tio e estudaria em uma instituição de qualidade. Então arrumei minhas malas e parti para o meu destino! 

 

Entrei no ônibus com lágrimas nos olhos, pois sabia que não seria fácil ficar longe da minha mãe, que sempre esteve ao meu lado, me ensinando, me educando e me adulando, como faz toda mãe com o filho mais novo... Chorei muito naquele dia!

 

Eu nunca havia saído de casa, e de repente eu estava a 340 quilômetros de distância da minha mãe, do meu irmão, dos meus amigos. Foi muito difícil para mim, mas eu sempre tive em mente meus objetivos, meus sonhos, e essa enorme distância geográfica era por uma boa causa.

 

Nos primeiros dias foi difícil lidar com a saudade, mas com o passar do tempo, fui conhecendo pessoas e fazendo novas amizades. Comecei a me adaptar na nova cidade, na nova escola, e hoje já estou há 45 dias longe de casa, sem ver a minha mãe. Estou com muitas saudades e ela também, e quando ela me diz por telefone que eu estou dando muito orgulho para ela, fico feliz e me dedico cada vez mais, porque sei que tudo que estou passando por conta da distância de casa vai valer a pena, e poderei agradecer todas as pessoas que estão me apoiando.

 

* Estudante do curso técnico integrado em Agropecuária do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Gosto muito da área de agricultura e pecuária, pretendo concluir o curso técnico e depois fazer graduação em Agronomia






VEJA MAIS