• Paraíso17

PMA inicia a Operação Semana Santa com foco à prevenção e repressão à pesca predatória

A quantidade de pescadores aumenta significativamente no feriado prolongado
Da Redação / Imagens: PMA/Divulgação
16/04/2019 14h30

O Batalhão da PMA (Polícia Militar Ambiental) inicia hoje dia (16), a Operação Semana Santa, com término no dia 22. O Comando sempre reforça a fiscalização em datas próximas à Semana Santa, em virtude da tradição religiosa de se consumir peixe e muitos pescadores praticarem pesca nos finais de semana anteriores.

 

Por esse motivo, foi realizada a operação na Fronteira e no resto do Estado, entre os dias 2 e 8 deste mês, quando foram autuadas 23 pessoas por pesca ilegal. Destes autuados, 18 foram presos por pesca predatória. Depois da operação, mais 10 pessoas foram autuadas por pesca ilegal, sendo alguns no último final de semana.

 

Agora no feriado prolongado, a quantidade de pescadores aumenta significativamente, tanto de turistas de fora e também do Estado nos rios e a fiscalização precisa estar presente no intuito de se prevenir a pesca predatória, especialmente, onde estão concentrados os principais cardumes.

 

Os Comandantes das 26 subunidades da Polícia Militar Ambiental intensificam a fiscalização em suas respectivas áreas, utilizando, inclusive, o efetivo administrativo. Serão desenvolvidas também barreiras e combate ao desmatamento e carvoarias irregulares, extração e transporte de madeira e carvão ilegais e outros crimes contra a flora; também o transporte de produtos perigosos e os crimes de poluição e outros crimes ambientais. Trabalhos preventivos com visitas às propriedades rurais serão desenvolvidos e as vistorias de desmatamentos relativos à operação Cervo-do-Pantanal.

 

Equipes da sede (Campo Grande) estarão itinerantes, em áreas mais críticas, fiscalizando todos os tipos de crimes e infrações ambientais.

 

O Posto Avançado localizado na Cachoeira do Sossego, no rio Aquidauana, em Rochedo (MS), montado durante a piracema, e que tem permanecido funcionando há oito anos, em razão do alto índice de pesca predatória na região, também será reforçado.

 

Confira a Cartilha do Pescador 2019 com as novas regras de pesca.






VEJA MAIS