• Paraíso17

Polícia Civil dá dicas de segurança para quem vai viajar no feriado prolongado

Precauções para se prevenir transtornos durante uma viagem devem ser tomadas
Da Redação / Imagens: Divulgação
17/04/2019 18h15

Está chegando mais um feriado prolongado, e neste período, além dos imóveis se tornarem um alvo fácil para os bandidos, algumas precauções para se prevenir transtornos durante uma viagem devem ser tomadas. Por isso, fique atento para algumas dicas de segurança da Polícia Civil.

 

– Informe seu itinerário a alguém de confiança. É ideal que você envie seu roteiro completo, com identificação voos e nome de hotéis, para algum parente ou amigo. Se algo acontecer, a pessoa poderá ter alguma noção do seu paradeiro;

 

– Faça uma cópia dos seus documentos. Se roubarem o seu passaporte, por exemplo, você vai ter um trabalhão para poder voltar para casa e não vai poder mudar de país se estava nos planos. Muito mais indicado e deixá-lo no cofre do hotel e andar só com uma cópia na carteira;

 

– Não ande em táxis clandestinos. Além de cobrar mais caro, em alguns casos, você não terá qualquer tipo de segurança caso ocorra algum imprevisto;

 

– Não deixe sua bagagem de mão descuidada no voo. É comum cochilar no avião e deixá-la sem supervisão. Leve uma bolsinha com os itens mais importantes e deixe-a ao seu lado o tempo todo dentro do voo;

 

– Caso viaje em grupo, combine um ponto de encontro para cada lugar visitado. Pode ser um restaurante próximo ao ponto turístico em que vocês estão ou, caso não se achem de jeito nenhum, o hotel.

 

Para o seu imóvel:

  • Proteja a porta da cozinha. Isole aquela dependência durante o repouso noturno trancando as portas intermediárias. Aja da mesma maneira quando se ausentar. Os arrombamentos são mais frequentes através dos acessos dos fundos da casa; 
  • Não guarde grandes valores em sua casa. Faça seguro deles e confie sua custódia a cofres particulares de agências bancárias. Se preferir usar cofres de segurança em sua existência e localização. Sempre que possível instale mais de um, sendo um deles fora de seus aposentos particulares; 
  • Se por ventura instalar alarmes sonoros e/ou luminosos, deverá testá-los periodicamente para sua melhor segurança e também para que seus vizinhos, devidamente avisados, reconheçam-nos com facilidade e possam ajudar em caso de perigo; 
  • Faça o máximo para dificultar a ação de delinquentes, desde a simples colocação de trincos e travas de segurança nas portas e janelas, até trancas, correntes e cadeados nos pontos mais vulneráveis. Improvise suas defesas conforme a necessidade; 
  • Procure conhecer seus vizinhos e combinar com eles medidas de auxílio mútuo. A solidariedade é importante nos momentos de perigo. Os vizinhos devem estar sempre alerta pela segurança de sua rua ou bairro; 
  • Mantenha luzes acesas durante a noite e combine com vizinhos de confiança para que fiquem responsáveis por monitorar a casa e evitar jornais e correspondências acumuladas; 
  • Não divulgue em redes sociais que vai sair a passeio; 
  • Leve as chaves da casa com você. Não deixe a chave de sua residência em um local inapropriado como debaixo do tapete, próximo à janela ou a um vaso de plantas, por exemplo, é uma deixa para que o ladrão a encontre; 
  • Em condomínios fechados ou edifícios, não deixe as chaves na portaria.

Aluguel de imóveis

  • Cuidado com anúncios falsos. A consequência pode ser desde uma casa não tão bonita ou bem localizada quanto nas fotos, ou até mesmo não existir casa alguma; 
  • Procure uma empresa especializada ao invés de negociar diretamente com o proprietário. Pode sair um pouco mais caro, mas é certamente mais seguro; 
  • No contrato devem constar as datas de entrada e saída do inquilino, o valor, eventuais multas para os casos de atraso ou depredação, número de pessoas que vão ficar no imóvel e a forma de pagamento, que podem ser livremente ajustadas entre locador e locatário; 
  • Para não cair numa cilada, analise bem as condições do imóvel e tentar fazer uma visita antes de alugá-lo. Caso não seja possível, solicite fotos recentes e tente conversar com pessoas que já alugaram o imóvel e com vizinhos do local; 
  • O contrato deve ser feito por escrito, listando todos bens que estão no imóvel, como por exemplo, eletrodomésticos, sofás, camas, etc, e, na hora do pagamento, opte por formas mais seguras, como o depósito identificado, que ajuda a evitar eventuais problemas.





VEJA MAIS