• Paraíso17

Potencial de consumo de Nova Andradina é de R$ 1,3 bilhão

Cidade Sorriso está em sétimo lugar do ranking em Mato Grosso do Sul
Da Redação / Imagens: Arquivo/Jornal da Nova
15/05/2019 13h00
A classe C puxa os gastos no Estado, com previsão de R$ 24,4 bilhões / Imagens: Arquivo/Jornal da Nova

Com um potencial de consumo estimado em R$ 1,3 bilhão somente em 2019, Nova Andradina é o sétimo do ranking de Mato Grosso do Sul, atrás de Campo Grande, com R$ 23,9 bilhões; Dourados, com R$ 5,5 bilhões; Três Lagoas, com R$ 2,9 bilhões; Corumbá, com R$ 2,1 bilhões; Ponta Porã, com R$ 1,7 bilhão; e Naviraí, com R$ 1,4 bilhão.

 

Em Mato Grosso do Sul, o potencial de consumo neste ano é de R$ 64,7 bilhões, sendo o 17 º colocado em movimentação financeira entre todos os estados da federação. A previsão, baseada no índice de inflação medido pelo IPCA de 3,89%, é do IPC Maps 2019, especializado no cálculo de taxas de potencial de consumo nacional, com base em dados oficiais.

 

Com mais de 2,7 milhões de habitantes, o Estado concentra a maior população na área urbana, com 2,4 milhões de pessoas, e 322 mil na área rural. O maior poder de consumo, de R$ 59,4 bilhões estimados no ano, é nas cidades, sendo R$ 5,2 bilhões no meio rural. A estimativa é de gasto per capita de R$ 24.217,79 na região urbana e R$ 16.259,04 na rural.

 

A classe C puxa os gastos no Estado, com previsão de R$ 24,4 bilhões, seguida da classe B, com R$ 22,5 bilhões; classe A, com R$ 6,8 bilhões; e D/E com R$ 5,6 bilhões. Já os custos com a manutenção da casa e alimentação puxam os índices. Na residência, a estimativa é de consumo de R$ 15,9 bilhões neste ano e com alimentação de R$ 7,2 bilhões. Com Correio do Estado






VEJA MAIS