• Paraíso17

Acusado de matar ex-servidor é absolvido ''impropriamente'' e juíza determina internação

Júri aconteceu na manhã desta terça-feira (11), no Fórum de Nova Andradina
Da Redação / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova
11/06/2019 14h38
Júri aconteceu no Fórum de Nova Andradina / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova

Odair Soares de Oliveira de 52 anos, foi absolvido impropriamente – pessoa isenta de pena por doença mental – de acusação de homicídio contra o ex-servidor da prefeitura, Sidinei Tupan Delgado. A juíza Cristiane Aparecida Biberg de Oliveira que presidiu o Júri, determinou a internação hospitalar para tratamento psiquiátrico pelo prazo mínimo de um ano, perdurando enquanto não for averiguada, mediante perícia médica, a cessação da periculosidade.

 

Leia também

|Pela segunda vez, homem vai a Júri Popular em Nova Andradina

|Justiça mantém prisão de acusado de matar ex-servidor em Nova Andradina

Ex-servidor da prefeitura de Nova Andradina é morto após levar facadas

 

O julgamento aconteceu nesta terça-feira (11), na sala do Tribunal do Júri do Fórum de Nova Andradina. O colendo Conselho de Sentença, reunido em votação sigilosa e sempre à maioria de votos, na forma da lei, reconheceu que houve materialidade e autoria, rejeitando a tese da absolvição. Porém, reconheceu a inimputabilidade do acusado.

 

Considerando a periculosidade do réu, a juíza determinou a manutenção da segregação cautelar, o qual deverá ser mantido em ala psiquiátrica de estabelecimento prisional. Odair está preso no sistema prisional na cidade de Dourados.

 

Este é o segundo Júri de Odair Soares de Oliveira, o primeiro ele foi condenado a oito anos e três meses de prisão por tentativa de homicídio, onde tentou matar sua esposa, na época com 44 anos e o neto dela de 2 anos, no dia 7 de novembro de 2013, na rua Anaurilândia, no bairro São Vicente de Paula.






VEJA MAIS