• Paraíso17

Agosto Lilás reforça importância de denunciar violência doméstica e familiar

Campanha foi oficialmente aberta com mobilização realizada na Feira do Produtor
Ascom/PMB / Imagens: PMB/Divulgação
13/08/2019 18h00

Cerca de uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil, e mais de 500 são vítimas de agressão física a cada hora. Os números assustam, mas a verdade é que a violência contra a mulher vai muito além. As marcas psicológicas que ficam e causam traumas para uma vida inteira.

 

Para sensibilizar e informar a população sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher e divulgar a Lei Maria da Penha, o Governo Municipal, por meio da Coordenadoria Especial da Mulher (CEMU), está promovendo diversas ações alusivas à campanha Agosto Lilás.

 

A campanha foi aberta oficialmente no último sábado (10), com mobilização realizada na Feira do Produtor Rural, que contou com discursos, orientações, panfletagem e apresentações culturais, com participação dos adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) Geração Jovem, e das cantoras Marilana Santos e Isabela Pereira.

 

Na oportunidade, a titular da Coordenadoria Especial da Mulher, Célia de Fátima Amaral, destacou que com o Agosto Lilás as ações desenvolvidas pela CEMU na prevenção à violência contra a mulher ganham maior visibilidade.

 

“O trabalho permanece durante todo o ano, focado não apenas no atendimento à vítima, mas também no apoio a toda a família. Nossa intenção é dar mais efetividade e trazer resultados no enfrentamento à violência contra a mulher em Batayporã, reunindo todas as informações e serviços para orientar as vítimas. É um assunto que sem engajamento da sociedade, torna-se cada vez mais difícil a obtenção de resultados efetivos”, ressaltou.

Com o apoio das secretarias municipais de Assistência Social (SMAS) e de Educação, Cultura, Esportes e Lazer (SECEL), as ações serão levadas aos usuários do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), beneficiários do Programa Bolsa Família e estudantes através do Programa Maria da Penha vai à Escola.

 

Presente no ato, a titular da SECEL, Sônia Nantes, enfatizou a importância da conscientização. “A Lei Maria da Penha está completando 13 anos, mas ainda há um longo caminho a percorrer, e a prevenção e a conscientização precisam ser trabalhadas para que essa lei seja cumprida verdadeiramente. Existe aquela famosa frase de que “entre briga de marido e mulher ninguém mete a colher”, devemos sim interferir, não tapar os olhos e fingir uma aceitação de algo normal. Portanto, que sejamos agentes multiplicadores da Lei Maria da Penha”, salientou.

 

A programação em Batayporã teve início na data de vigência da Lei Maria da Penha, 7 de agosto, quando a titular da CEMU, Célia Amaral, e o delegado de Polícia Civil, Filipe Davanso Mendonça, deram entrevista na rádio local informando sobre a campanha e divulgando os canais de denúncias e endereços de atendimento às vítimas.

 

A campanha Agosto Lilás estabelece um mês de atividades de conscientização da população sobre os tipos de violência contra a mulher e como combatê-las, por meio de palestras, rodas de conversa e distribuição de material educativo.






VEJA MAIS