Governo cede e oferece reajuste de 25% a 45%

O Dia


O governo recuou e apresentou ontem nova proposta de reajuste para os 140 mil professores das universidades e institutos federais de ensino. De acordo com o novo texto, será concedido aumento entre 25% e 45% em relação ao salário de março de 2012. A primeira parcela foi antecipada de julho para março de 2013.

De acordo com o documento apresentado, o índice mais baixo foi elevado de 12% para 25%, em comparação à proposta anterior.

Os 45% continuam valendo para o docente com dedicação exclusiva e doutorado. Os valores serão pagos em três parcelas: montante de 40% em março de 2013, 30% em março de 2014 e 30% em março de 2015.

O impacto orçamentário subiu de R$ 3,92 bilhões para R$ 4,2 bilhões.

Representantes do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) e dos Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes) vão consultar as bases em assembleias.

O secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho, sugeriu ontem aos servidores públicos federais uma trégua de 15 dias na greve iniciada em 18 de junho. A recomendação foi apresentada durante reunião com integrantes do Sindsep-DF, da Condsef e Fenasps.

Segundo Carvalho, o tempo seria necessário para o governo apresentar uma proposta para as categorias. O texto incluiria a devolução do ponto cortado pelos órgãos.

Veja as novas tabelas:

Ensino Básico Tecnológico

Magistério Superior


 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!