Nada se cria tudo se copia

Flávio Cardoso de Brito


A entrada da internet propiciou ao homem e ao mundo diversos benefícios, antes noticias ou acontecimentos demoravam meses ou dias para se chegar a um continente ao outro, hoje podemos saber o que está acontecendo no mundo em tempo real. A internet facilitou a vida do homem, pois através de um clique conseguimos obter informações de diversas partes do mundo. Com a entrada desta tecnologia surgiu-se a redes sociais, onde podemos estar nos interagindo com pessoas de outros países.

Analisando esta tecnologia de outra forma, ela nos trouxe vantagens e benefícios, mas também conseqüências, pois o homem tornou-se dependente desta tecnologia, estamos perdendo nossa criatividade e estamos entrando em um mundo onde nada se cria tudo se copia. As bibliotecas que antes eram cheias, hoje estão vazias, estamos perdendo o habito da leitura de um bom livro. O homem hoje passa mais tempo em frente a um computador se comunicando pelas redes sociais do que interagindo com outras pessoas, estamos perdendo o hábito de nos relacionarmos. Acredito que a tendência mundial daqui alguns anos é que viremos pessoas virtuais, com amigos virtuais, pois estamos perdendo nossa vontade de se relacionar de maneira física. Hoje nossas crianças passam mais tempo em frente a um computador, do que interagindo com outras crianças, ou seja, praticando um esporte ou brincadeiras saudáveis.

Até que ponto é saudável para o homem a internet, será que conseguimos viver sem ela? Faço o seguinte questionamento a você caro leitor! Quanto tempo você passa em frente a um computador? E quanto tempo você tira para conversar com sua família?

Acredito que não conseguimos ficar um minuto sem esta tecnologia, pois ela esta presente a todo tempo em nossa vida, seja em nosso momento com a família, no trabalho, na escola ou em nosso momento de oração. Quem nunca atendeu o celular num momento que não podia? Difícil responder esta pergunta, pois quando não estamos em frente um computador, estamos com um celular utilizando a internet para estarmos nos conectando com as redes sociais. Podemos comparar a internet como um hábito, como vicio ou uma droga que não conseguimos ficar sem ela. Estamos ficando tão dependentes desta tecnologia que nem estamos percebendo, estamos deixando de sermos criativos, críticos e de ter nossos próprios pensamentos. Neste momento estou criando este texto e não copiando! Será que hoje conseguimos criar algo sem o auxilio da internet. Seria bem mais fácil dar um clique e copiar, mas pensei quero criar, pois sou capaz.
 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!