GARRAS apresenta autor de furto a agência do Banco do Brasil

Redação


Policiais Civis do GARRAS em investigações sobre furto ao Banco do Brasil e outros ilícitos perpetrados contra agências bancárias situadas na região das Moreninhas, em Campo Grande, conseguiram identificar um dos autores, sendo representada desta forma, pela prisão preventiva em desfavor de Diego Maxwel Requena de Souza de 25 anos, o qual foi deferido pela 5ª Vara Criminal.

Durante a ação criminosa, o alarme do banco disparou fazendo com que os autores fugissem, porém, deixando um maçarico e uma barra de ferro utilizada para forçar abertura do cofre, os quais foram apreendidos.

Diego, que já havia sido preso anteriormente por envolvimento em formação de quadrilha por fatos ocorridos na cidade de Ribas do Rio Pardo, foi identificado também como um dos mentores de uma nova ação contra o Banco do Brasil da mesma cidade. Nesta ocasião, novamente foram apreendidos equipamentos que seriam utilizados para o furto como também um maçarico deixados pelos autores.

Após progredir para o regime semi-aberto, Diego continuou a praticar ilícitos na companhia de outros comparsas que ainda estão sendo investigados pelo GARRAS.

Diego foi preso na cidade de ARAÇATUBA/SP e o recâmbio feito para a Capital, onde foi interrogado e permanece à disposição da Justiça em celas provisórias do GARRAS.

Com informações PC
 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!