PC de Batayporã prende dois em flagrante por furto e um por receptação

Redação


Nesta sexta feira (21), por volta das 8h, compareceu na Delegacia de Polícia Civil em Batayporã, uma pessoa informando que durante a madrugada, indivíduos adentraram em um restaurante de sua propriedade, localizado na Rua Sergipe, região central da cidade e após arrombar a janela, os ladrões subtraíram diversos objetos, dentre eles cerveja, refrigerante, mantimentos, peças alimentícias.

Após registro do crime, os policiais civis receberam informações anônimas que atribuíam o crime as pessoas conhecidas pelas alcunhas de “Neguinho Marcha Lenta” e um tal de “Neno”, sendo que tais pessoas, segunda as denúncias, teriam sido vistas oferecendo produtos do furto, na Vila Maria Gonçalves, no município.

Segundo a polícia, os policiais civis saíram no encalço das pessoas, vindo a localizar “Neno” no bar da rodoviária e ao ser abordado, “Neno” negou envolvimento com o furto e disse aos policiais que o delito foi praticado por seu irmão Claudinei, vulgo “Neguinho Marcha Lenta”.

Em ato continuo, os policiais conseguiram localizar Claudinei no bar “Da Lira”, de propriedade de Valter, vulgo Badega, situado na Vila Maria Gonçalves, onde Claudinei foi detido e encaminhado para Unidade Policial.

Na Delegacia e em checagem no sistema policial, ficou constatado que Valdinei, vulgo “Neno” possuía um mandado de prisão em aberto, proveniente da comarca de Nova Andradina.

Em conversas com Claudinei, ele confessou a autoria do fato, dizendo que foi ele que entrou no restaurante pela janela, furtando os objetos e, em seguida, ele saiu pela porta dos fundos.

Segundo apurado pela polícia, a pessoa de Badega, este proprietário do bar “Da Lira” foi quem idealizou o furto, tendo contratado Claudinei para furtar o estabelecimento.

Conforme consta no Inquérito Policial, Badega teria dito a Claudinei que o que ele conseguisse furtar, ele [Badega] compraria. Em diligências, os policiais encontraram no porta malas do veículo de propriedade de "Badega" uma caixa de isopor contendo 03 garrafas pet de Coca Cola 2L e 13 garrafas pet de Coca Cola de 600ml, produtos que "Badega" confirmou ter adquirido de "Neno" e "Marcha Lenta", produtos estes subtraídos do restaurante.

Após apreensão dos refrigerantes, "Badega" foi detido e encaminhado para a Unidade Policial, sendo ele preso em flagrante delito pelo crime de receptação qualificada, eis que o mesmo é proprietário de um estabelecimento comercial e encomendou um furto para comprar a res furtiva e revendê-las em seu bar.

Valdinei e Claudinei foram presos em flagrante pela prática do crime de furto qualificado pelo concurso de pessoas e por rompimento de obstáculo. A pena para o furto qualificado é de 2 a 8 anos de prisão e o de receptação qualificada é de 3 a 8 a nos de reclusão.

Os crimes praticados perturbam a ordem pública, em especial o crime praticado por "Badega", que, possuindo comércio, estimula a prática de furtos para adquirir produtos por preço vil e ao vendê-los acaba enriquecendo ilicitamente. Além disso, os conduzidos possuem maus antecedentes, motivo pelo qual o Delegado representou pela conversão do flagrante em prisão preventiva dos três presos.

Com informações PC
 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!