Escola de Nova Andradina preserva árvore histórica do Brasil, Pau Brasil

Flávio Cardoso de Brito


O pau Brasil tem seu nome cientifico Caesalpinia echinata, é da família da leguminosae-caesalpinoideae, tem sua origem na mata atlântica e também é conhecido popularmente como: ibirapitanga, orabutã, brasileto, ibirapiranga, ibirapita, ibirapitã, muirapiranga, pau-rosado e pau-de-pernambuco.

A árvore Pau Brasil possui espinhos em seu tronco e galhos duros e pontiagudos. Sua casca é pardo acinzentada ou pardo rosada em suas partes salientes, seu miolo é vermelho. O Pau Brasil pode atingir 40 metros de altura, sua floração ocorre no final do mês de setembro até meados do mês de outubro, entre os meses de novembro e janeiro ocorre a maturação dos frutos.

O Pau Brasil foi uma das primeiras riquezas brasileiras encontradas no Brasil após a chegada dos portugueses, essa arvore era uma espécie abundante no território brasileiro, que servia como matéria prima para tingimento de tecidos, ela era muito importante para a indústria têxtil européia e a madeira do pau Brasil era utilizada para a fabricação de móveis.

O Pau Brasil foi explorado durante 375 anos, o que provocou sua extinção, pois ele era encontrado na faixa litorânea brasileira desde o estado do Rio Grande do Norte até o estado do Rio de Janeiro.

Atualmente esta espécie de árvore está ameaçada, hoje existem programas de organizações que levantam a quantidade dessa espécie no seu estado natural, assim como repovoam área degradas com essa e outras espécies ameaçadas em extinção.

Em Nova Andradina a árvore pode ser encontrada no Colégio Objetivo, onde ela é símbolo de preservação ambiental, a árvore estimula os alunos, a saber, sobre a história da colonização do país onde segundo historiadores, dizem que a espécie nativa deu nome ao país. Segundo a Diretora da Instituição de Ensino a arvore esta no colégio há 15 anos e é símbolo de patriotismo para os alunos.
 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!