Acusado de participar da execução do vereador de Alcinópolis vai a júri

Assessoria


O conselho de sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande se reúne nesta quarta-feira (26) para julgar o último dos acusados de participação no homicídio do vereador Carlos Antonio Costa Carneiro, então presidente da Câmara de Vereadores de Alcinópolis.

De acordo com os autos, Aparecido Souza Fernandes foi apontado como condutor da motocicleta e, ao final do processo, o MPE (Ministério Público Estadual) pediu a sua impronúncia, todavia diante dos indícios de autoria, o juiz Aluizio Pereira dos Santos o pronunciou a ir a júri popular.

Houve recurso da promotoria e do referido acusado ao TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), visando reformar a sentença e ser este colocado em liberdade, mas os desembargadores mantiveram a pronúncia. Fernandes recorreu então ao STJ (Supremo Tribunal de Justiça) e não obteve sucesso, razão pela qual agendou-se seu julgamento.

Os primeiros a sentarem no banco dos réus foram Irineu Maciel e Valdemir Vansan, acusados respectivamente de serem o executor e intermediador do assassinado, sendo condenados a 19 anos de reclusão e 18 anos de reclusão.

Carneiro foi assassinado no dia 26 de outubro de 2010 em Campo Grande, próximo do Hotel Vale Verde, por dois homens que estavam em uma moto. Houve perseguição dos atiradores por policiais e, no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Guia Lopes, os dois homens se entregaram. O crime teve grande repercussão e abalou a sociedade sul-mato-grossense.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!