Em seu site, Edir Macedo publica texto contra Haddad

Redação


O bispo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), Edir Macedo, divulgou em seu blog um manifesto assinado por um "amigo", que se diz membro da IURD e protesta contra o candidato do PT, Fernando Haddad. O "amigo" de Macedo afirma que aprendeu com o bispo o "compromisso com a verdade" e que Haddad busca "afastar dos valores fundamentais" a população da capital paulista.

A postagem enumera cinco razões para não votar em Haddad. A primeira apresenta o kit anti-homofobia, que visava reduzir a discriminação sexual nas escolas públicas brasileiras, feita durante a gestão de Haddad no ministério da Educação, como uma "publicação que defende a homossexualidade".

O texto acusa o petista de estimular as "crianças a viverem em pecado" e afirma que sua distribuição nas escolas só não foi feita por conta da intervenção da presidente Dilma Rousseff, que suspendeu a distribuição após a polêmica com o que foi chamado, principalmente pela bancada evangélica na Câmara dos Deputados, de "kit-gay".

Na postagem, a proposta de Celso Russomanno (PRB), candidato ligado à IURD, de cobrança proporcional de tarifa de ônibus na capital paulista, é defendida, e Haddad é acusado de mentir por afirmar que a população pagará mais pela passagem por conta da medida.

Haddad é relacionado a nomes do PT como Delúbio Soares, José Dirceu e José Genoíno, que estão sendo julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pelo processo do mensalão. "Quem nos garante que, no dia seguinte à posse, não estarão devidamente instalados nos gabinetes do secretariado da prefeitura?", questiona o texto.

Por último, Haddad é também cobrado pelas falhas na execução das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ocorridas em sua gestão, como o vazamento de gabaritos e anulação de provas por conta de erros na confecção.

"Os cinco pontos podem ser resumidos em uma frase: o sr. Haddad não tem compromisso com a verdade, não é um homem de fé, não respeita minimamente os valores essenciais à vida de quem escolheu o Senhor Jesus como guia. Por isso não tem o meu voto e não pode ser prefeito de São Paulo."

Voto em Russomanno
Além dos cinco pontos contra Haddad, o texto enumera cinco razões para justificar o voto em Russomanno. Pontos como "tolerância", a novidade política que supostamente o candidato do PRB representa e seu mandato como deputado federal são citados como razões para o voto no concorrente.

Terra
 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!