São Paulo atropela Palmeiras, segue na luta pelo G-4 e mantém tabu

Terra


Palmeiras e São Paulo faziam neste sábado clássico fundamental para o andamento dos arquirrivais no Campeonato Brasileiro, em duelo válido pela 28ª rodada. De um lado, o time alviverde precisava da vitória a qualquer custo, já que se encontra em péssima situação na zona do rebaixamento. Do outro, a equipe tricolor tinha que ganhar para seguir na briga por vaga na Libertadores. Melhor para o clube do Morumbi, que manteve o tabu de 10 anos sem perder para o oponente em seus domínios ao atropelar por 3 a 0 e seguir firme na competição.

A última vez que o Palmeiras conseguiu bater seu arquirrival atuando no Estádio do Morumbi foi no longínquo ano de 2002, em duelo vencido por 4 a 2, em partida válida pela primeira fase do Torneio Rio-São Paulo. Foi neste clássico, inclusive, que o meia Alex marcou um gol de placa ao aplicar chapéus em dois rivais. De lá para cá, as equipes jogaram mais 19 vezes no Morumbi, com 12 vitórias do São Paulo e sete empates.

O duelo contou com atuação destacada do atacante Luis Fabiano, autor de dois gols, mas que deixou o gramado com dores após suposta lesão sentida durante a comemoração de seu segundo tento. O outro gol foi anotado pelo volante Denílson, que experimentou um petardo da intermediária do Morumbi e acertou o ângulo esquerdo de Bruno, aos 42min do primeiro tempo.

No confronto deste sábado, a equipe tricolor simplesmente foi soberana do começo ao fim e não tomou conhecimento de seu tradicional adversário. Acuado, o Palmeiras não era nem sombra do time que venceu três partidas seguidas (duas pelo Brasileiro e uma pela Sul-Americana) e viu o rival dominar, abrindo o placar aos 34min da primeira etapa.

Lucas foi acionado pela esquerda, invadiu a área, aplicou lindo drible em Márcio Araújo e finalizou cruzado, para leve desvio do goleiro Bruno que acabou nos pés de Luis Fabiano, a poucos centímetros do gol vazio. O primeiro do São Paulo incendiou o clássico, e deu moral para a equipe tricolor conseguir chegar ao segundo poucos minutos depois, com o golaço de Denilson.

Gilson Kleina ainda tentou lançar o Palmeiras ao ataque na etapa complementar, promovendo as entradas de Luan e Tiago Real. Entretanto, as mudanças de nada adiantaram: o São Paulo seguiu melhor, viu Artur ser expulso e cresceu ainda mais no clássico. Assim, o terceiro gol saiu aos 24min, de novo com Luis Fabiano, que finalizou de dentro da área na saída de Bruno.

O resultado levou o time tricolor aos 46 pontos, ainda na quinta colocação da competição e na briga por uma vaga no grupo dos quatro líderes, composto atualmente por Fluminense, Atlético-MG, Grêmio e Vasco. E o time cruzmaltino, ocupante do quarto posto do certame, é justamente o próximo rival do clube tricolor no Brasileiro.

Na próxima quarta-feira, em São Januário, as duas agremiações se encontram no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, para decidir quem ocupa a quarta vaga do G-4 do campeonato. O duelo, marcado para as 22h, é o chamado "confronto de seis pontos", dada sua importância para o futuro das equipes na classificação.

O Palmeiras, por sua vez, se complicou ainda mais e ficou bem longe de sair da zona do rebaixamento. A equipe alviverde estacionou nos 26 pontos, com campanha pífia e apenas sete vitórias em 28 confrontos disputados, e está agora a seis pontos do Coritiba, o primeiro time fora do grupo dos quatro últimos do Campeonato Nacional.

Contudo, a agremiação do Palestra Itália volta a campo pelo certame coincidentemente contra o próprio Coritiba, em duelo que será crucial para o destino do Palmeiras no Brasileiro. Na quinta-feira, 11 de outubro, a equipe alviverde encara o rival na Fonte Luminosa, em Araraquara, já que cumpre suspensão pelas atitudes de sua torcida após derrota contra o Corinthians, no Pacaembu, pela 25ª rodada.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!