Suspeito de matar médica esfaqueada é autuado em flagrante

Redação


Foi autuado em flagrante por homicídio qualificado Welington Rodrigues Tavares, de 29 anos, suspeito de matar a médica Cristiani Moreira, de 41, na tarde de domingo no Bairro Jardim Riacho, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O delegado Luciano Guimarães do Nascimento, que assumiu as investigações, foi até o Hospital Municipal de Contagem, nesta manhã, onde Welington ainda está internado sob escolta após ter tentado se matar. “O estado clínico dele é estável. Ele teve cortes profundos nos pulsos e tem lesões no tórax e no pescoço. Ele estava, de uma certa forma, consciente, mas sob efeito de medicamentos. Achei por bem não perguntar nada a ele”, explica. Welington deve ser encaminhado ao Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) de Contagem quando receber alta.

Agora, a polícia vai começar a ouvir as testemunhas e os familiares do casal. Guimarães informou que já conversou, informalmente, com a família do homem. “Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e nós vamos fazer diligências para averiguar o crime. Conversei com familiares dele e eles estranharam (o homicídio), porque eles tinham uma boa relação”, afirma o delegado. Segundo a Polícia Civil, o corpo da médica já foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) e encaminhado para a cidade de Ubá, na Zona da Mata, onde será sepultado no Cemitério Municipal. À tarde, Luciano Guimarães irá até o instituto para saber quais foram os tipos de lesões sofridos por Cristiani e a causa da morte.

O caso

A polícia foi acionada às 17h18 de domingo. Duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) já estavam no endereço, que fica na Rua Andrômeda, quando os militares chegaram.

Segundo a Polícia Civil, o filho da vítima, de 12 anos, flagrou o padrasto agredindo a mãe dele. O menino tentou defender a mulher, mas foi atingido por uma facada no braço. Ele correu e se escondeu com um amigo em um dos quartos.

Ao ouvir um grito, ele saiu e encontrou Cristiani sentada no chão, com um corte profundo no pescoço. O padrasto, que havia cortado os pulsos, teria dito ao menino que “a culpa era dele”. Assustado, ele procurou ajuda do morador de um apartamento vizinho. Welington ainda teria tentado cravar a faca no próprio peito. Ele foi levado para o Hospital Municipal de Contagem. A médica morreu em uma ambulância do Samu.

As informações são do EM

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!