Pedofilia um tema complexo e conflitante

Valeska Galvão


A pedofilia é uma tema complexo e conflitante, onde alguns a tratam como doença outros como delinquência, mas o que não se pode deixar de ser tratada é a criança ou adolescente vítima dessa terrível atrocidade.

A abordagem de tal tema é sensível e por muitas vezes não é discutido por simples omissão ou simples FALTA DE CORAGEM, afinal, há tempos esse crime vem sendo praticado, mas nunca foi devidamente explorado, devidamente CRIMINALIZADO e devidamente DIVULGADO.

Para alguns estudiosos, a pedofilia faz parte do grupo das parafilias * e deve ser tratado exclusivamente como doença, afinal no campo da Medicina é considerada como transtorno sexual presente em adultos.

Outros estudiosos do assunto, como por exemplo, José Felix da Silva apud Moura da Silva, considera que "o pedófilo não é, decididamente, um doente, tem perfeita noção moral ou ética do bem e do mal, está inserido social e profissionalmente e , geralmente, não tem sofrimento psíquico que o leve a pedir ajuda. Além disso, nega frequentemente o que aconteceu, o que demonstra a sua capacidade de distinguir o bem do mal, tem fantasia - e alimenta-a - de que as crianças gostam do ato que ele comete ou cometeu, apesar de saber que a maior parte delas está sob ameaça ou drogada".

Segundo, Sandro D´Amato Nogueira, o desenvolvimento do distúrbio pedófilo em geral é crônico, especialmente em indíviduos atráidos por meninos, onde a taxa de recidiva para indivíduos com Pedofilia envolvendo uma preferência pelo sexo masculino é aproximadamente o dobro daquela para a preferência pelo sexo feminino".

É bom que se destaque que o objetivo é tratar a criança e punir o pedófilo, uma vez que a vítima é a criança e o autor do delito o pedófilo, mesmo que seja com tratamento psiquiátrico, esse indíviduo não pode se manter em sociedade, ele deve ser RETIRADO do meio social e PROFISSIONAL.

A pedofilia não escolhe classe social, cor, religião, ela simplesmente existe e devemos tratá-la/puní-la sem hipocrisias.

A família tem um papel importante para evitar, ou ao menos tentar, de certa forma a ocorrência desse crime (?), tratando seus filhos como CRIANÇAS e não como adultos, usando roupas de crianças, agindo como crianças, falando como crianças, jamais exigindo delas atitudes adultas, jamais as expondo de forma sexual.

Sobre como evitar a exposição sexual precoce, entende Demócrito Filho: "O papel dos meios de comunicação, em especial da TV, na erotização precoce de crianças tem sido motivo de preocupação. A população questiona e espera sempre que algo se faça. como na Internet a solução seria a adoção de um compromisso ético dos produtores dos programas. Ninguém deseja a censura, MAS TODOS ESPERAM QUALIDADE e CONTROLE NA DIVULGAÇÃO DE SEXO E VIOLÊNCIA EM HORÁRIO ACESSÍVEIS ÀS CRIANÇAS".

Tenham em mente, que o pedófilo, fantasia com crianças/adolescentes de forma natural, sem incentivo, mas não demos a ele mais material para suas imaginações.

A criança deve se sentir protegida, acolhida e deve encontrar isso no seio de sua família, e a família deve dar valor aos valores éticos que sempre nos foram ensinados, dessa forma, combateremos tantos crimes cometidos contra crianças/adolescentes.

Dispõe o art.227 da COnstituição Federal/88:

Art.227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, O DIREITO À VIDA, À SAÚDE, À ALIMENTAÇÃO, À EDUCAÇÃO, AO LAZER, À PROFISSIONALIZAÇÃO, À CULTURA, À DIGNIDADE, AO RESPEITO, À LIBERDADE E A CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

E em seu parágrafo 4o, reza: " A lei punirá SEVERAMENTE o abuso, a violência e a exploração sexual da criança e do adolescente".

Ana Selma Moreira, diz: " O político do Direito deve buscar compreender as necessidades provenientes da sociedade ao tomar por base não só o ordenamento jurídico vigente, mas, as crenças e os valores (...)".

A pedofilia é uma prática que atenta contra a ética da estética da vida social, ela fere todos os valores éticos (como já dito) e cristãos que nossa sociedade fora embasada .

Por fim, saibamos que a proteção deve estar com toda a prioridade na criança e no adolescente e que o pedófilo deve ser tratado de forma desigual, afinal, ele não se iguala aos normais, sendo doente ou não, tendo discernimento total ou não, o que importa é que de alguma forma esse indivíduo deve ser punido pelo momento em que esqueceu que estava lidando com um ser indefeso, inocente e juridicamente protegido desde o ventre.
 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!