Mulher grávida é degolada por motivo de ''honra''

AFP


Uma mulher de cerca de 20 anos, grávida de quatro meses, foi selvagemente assassinada e teve seu corpo incinerado, informou a polícia, acrescentando que o caso pode se tratar de um "crime de honra".

"Achamos o corpo da mulher em Ruseifeh (leste de Amã). Sua garganta estava cortada de maneira horrível. O corpo foi incinerado depois do assassinato", afirmou o porta-voz da polícia.

"Achamos que se trata de um crime de honra. O ventre da mulher foi aberto e se podia ver uma criança de quatro meses, também morta. Uma investigação foi aberta", indicou.

Na Jordânia, entre 15 e 20 mulheres são assassinadas todos os anos por membros de sua família, que evocam razões de honra, segundo as autoridades.

O assassinato é punido com pena de morte no país, mas nos crimes de honra, os tribunais se mostram clementes.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!