OAB/MS discute sistema carcerário com Agepen

Da Redação


Mato Grosso do Sul é o segundo estado no ranking de número de prisões em todo o País. Enquanto a média de presos nacional é de 258 presos para cada 100 mil habitantes, no Estado o número chega a 500. Atualmente, são 11.700 presos ocupando 6.500 vagas. Isso significa que há um déficit de 5.200 unidades. Os dados foram apresentados nessa quinta (2) pelo diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Deusdete Oliveira, ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Júlio Cesar Souza Rodrigues, e ao presidente da Comissão de Advogados Criminalistas, Luiz Carlos Saldanha Rodrigues Junior.

“São dados preocupantes e retratam uma deficiência alarmante no sistema carcerário de MS”, disse o presidente da OAB/MS, Júlio Cesar. Outro dado preocupante é quanto a quantidade de presos que aguardam julgamento: são 4 mil presos que permanecem em regime fechado, a espera da sentença. Na ocasião, o presidente anunciou que no dia 24 de maio, na sessão do Conselho da Seccional, será promovido um debate para tratar sobre sistema carcerário, a segurança na fronteira e a necessidade urgente de criação de uma política de segurança pública no Estado. O diretor-presidente da Agepen foi convidado a participar.

Para a Agepen, Júlio apresentou as reivindicações dos advogados. Dentre as queixas está o horário de atendimento diferenciado nos presídios e o cumprimento dos alvarás de soltura. Nos casos específicos dos alvarás, o diretor-presidente da Agepen anunciou que irá criar um núcleo para centralizar, de forma online, o recebimento das solicitações, dando, dessa forma, mais agilidade no procedimento.

Já quanto ao atendimento do advogado aos seus clientes nos presídios, Deusdete se comprometeu com a Ordem a elaborar uma resolução padronizando um horário e determinando atendimento específico nos casos excepcionais.

A situação das salas de parlatório, que são as salas utilizadas pelos advogados para atendimento aos detentos, também foi debatida. Como sugestão de melhoria, a OAB/MS irá contemplar sete salas dos maiores presídios do Estado com computadores e impressoras para uso exclusivo dos advogados. A reunião com Deustede foi acompanhada pelo diretor de Operações da Agepen, Pedro Carrilho de Arantes.

Com Assessoria

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!