Audiência pública promove a mobilização política para que a EF 267 passe por MS

Da Assessoria


A Câmara Municipal foi palco de grande mobilização da classe política durante a audiência pública realizada na manhã desta sexta-feira (24), em Nova Andradina, para discutir a implantação da Estrada de Ferro (EF) 267.

Proposta pelos vereadores da bancada do PT, Vicente Lichoti e Edson Tolotti, a audiência pública reuniu o senador Delcídio do Amaral, deputados federais Vander Loubet, Reinaldo Azambuja, Antônio Carlos Biffi, deputados estaduais Laerte Tetila, Dione Hashioka e Zé Teixeira, prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka, presidente da Câmara de Nova Andradina, Newton Luiz de Oliveira, vereadores de Nova Andradina e região, além dos prefeitos dos municípios de Glória de Dourados, Arceno Athas, de Bataguassu, Pedro Caravina, de Nova Alvorada do Sul, Juvenal Neto, de Ivinhema, Éder Lima (Tuta), de Fátima do Sul, Júnior Vasconcelos, de Angélica, Luiz Milhorança, de Taquarussu, Roberto Nem, de Batayporã, Beto Sãovesso, de Deodápolis, Maria Viana, presidentes de entidades, imprensa, entre outras presenças, para discutir e mobilizar para que o traçado da EF 267 passe por Mato Grosso do Sul.

O prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka, afirmou que toda região está bastante esperançosa de que o trabalho do senador Delcídio do Amaral para que o traçado da EF 267, que contempla Nova Andradina, seja construído, pois com a ferrovia concluída, o Estado terá garantidas novas opções, e o Vale do Ivinhema terá mais forças para se desenvolver.

O deputado estadual Laerte Tetila, falou do atraso secular do Estado na questão ferroviária, e os poucos ramais que ainda restam encontram-se bastante sucateados. Tetila destacou que a ferrovia representa mais desenvolvimento para o Estado, que já arcou com muitas perdas, e defendeu a aceleração do processo para iniciar a construção desta obra, que é um projeto estratégico para a infraestrutura do País.

A deputada estadual Dione Hashioka pregou a união para que o projeto da EF 267 seja concretizado. Já o deputado estadual Zé Teixeira afirmou que o Brasil está reconhecendo a importância do agronegócio, e que o Estado irá se desenvolver se promover mais facilidades, eficiência, rapidez no transporte e custos mais baratos. “Um País sem logística de transporte não se desenvolve”, declarou.

O deputado federal Vander Loubet destacou que a audiência pública promovida em Nova Andradina contou com grande representatividade, e foi realizada em momento bastante oportuno, para que o traçado que contempla o Estado de Mato Grosso do Sul não sofra mudanças. “O grande gargalo do Brasil é a logística de transporte. Temos grandes desafios, e a EF é fundamental para o nosso Estado”, defendeu.

O deputado federal Reinaldo Azambuja informou que a Organização das Nações Unidas (ONU) apontou através de estudos que nos próximos 60 anos, é preciso dobrar a produção de alimentos para atender a toda demanda, e que o Estado de Mato Grosso do Sul tem um potencial enorme para o crescimento, principalmente com a expansão da logística de transporte com a implantação da EF 267. “Precisamos avançar e mostrar nossa força política”, afirmou.

O deputado federal Biffi afirmou que há duas ou três décadas, o Estado não discute o setor ferroviário, e que é preciso debater um planejamento estrutural para o MS, visando promover o desenvolvimento. “Este traçado está ameaçado, temos que nos mobilizar para que o nosso Estado não perca recursos por falta de planejamento”, disse.

O vereador de Nova Andradina, Vicente Lichoti, agradeceu as presenças, e defendeu que os municípios da região discutam e promovam estratégias de desenvolvimento para o Vale do Ivinhema.

O presidente da Câmara de Nova Andradina, vereador Newton Luiz de Oliveira, destacou que o transporte ferroviário é 30% mais barato que os demais, reafirmando a importância da mobilização, inclusive com o Estado do Paraná, “porque este ramal representa mais desenvolvimento, principalmente para a nossa região”, declarou.

O senador Delcídio do Amaral trouxe importantes informações para Nova Andradina, como o empenho de R$ 1,8 milhão para a conclusão do contorno rodoviário, e o início das obras do Centro de Diagnóstico do Câncer do Hospital de Câncer de Barretos. “São mais vitórias para Nova Andradina, e a construção do centro será um grande passo para a saúde do Mato Grosso do Sul e da cidade”, informou.

Delcídio ainda apresentou informações a respeito do traçado da EF 267, que contará com investimentos de mais de R$ 6 bilhões para a sua construção, abrangendo de Estrela D’Oeste (SP) – Panorama (SP) – Dourados (MS), com passagem por Nova Andradina. “Mato Grosso do Sul tem muitas vantagens, não podemos admitir mudanças neste trajeto. Sabemos que a disputa não será fácil, mas iremos buscar apoio em todas as instâncias, porque este traçado é fundamental para o nosso Estado”, concluiu.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!