Reino Unido espionou autoridades dos 20 países mais ricos, diz jornal


O Reino Unido interceptou ligações telefônicas e monitorou computadores utilizados por autoridades que participaram de duas reuniões financeiras internacionais de alto nível em Londres em 2009, revelou um jornal britânico no domingo (17).

O Guardian disse que alguns delegados de países do Grupo dos 20 — que compreende as principais economias do mundo — usaram cibercafés que tinham sido preparados por agências de inteligência britânicas para ler seus emails.

A reportagem foi publicado horas antes de os líderes do Grupo dos Oito (G8) — que fazem parte do G20 — iniciarem uma reunião de cúpula de dois dias na Irlanda do Norte.

O Guardian disse que viu documentos confidenciais que detalham o monitoramento secreto realizado pela inteligência britânica durante uma reunião de cúpula dos líderes do G20 e numa reunião de ministros das finanças em 2009, e sugeriu que a vigilância foi ordem do alto escalão do governo do então primeiro-ministro Gordon Brown.

Um porta-voz do ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha se recusou a comentar a reportagem. O Partido Trabalhista, que ocupava o poder em 2009, não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

Neste mês, o Guardian relatou detalhes do sistema de vigilância da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) por meio de registros telefônicos e dados de internet nos Estados Unidos. O jornal disse que as provas estavam contidas em documentos que foram vazados pelo ex-prestador de serviço da NSA Edward Snowden e vistos pelo Guardian.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!