Volante Eguren superou doping, perseguição e ''susto cardíaco''

Gazeta Espotiva


Com a camisa do Villarreal, o uruguaio Sebastián Eguren jogou ao lado dos brasileiros Marcos Senna e Edmílson - Foto: Fernando Dantas

Revelado no Montevideo Wanderers, Sebastián Eguren foi convocado para a seleção uruguaia, contratado pelo Nacional e tentou a sorte no futebol europeu. O currículo do novo reforço do Palmeiras parece comum, mas é marcado por episódios pitorescos, como o caso de doping por consumir chá de coca, a perseguição de torcedores na Suécia e o ‘susto cardíaco’ na Lazio.

Na noite desta terça-feira, contra o Icasa, o técnico Gilson Kleina terá o volante de 32 anos ao seu lado pela primeira vez. “Sempre gostei muito dos jogadores que se entregavam totalmente, seja o goleiro, o centroavante ou o lateral. É o que o torcedor quer ver”, afirmou Eguren, que ficou impressionado com a massa palmeirense quando enfrentou o clube na última edição da Copa Libertadores, pelo Libertad.

Companheiro de astros como Forlán, Suarez e Cavani no quarto lugar do Mundial-2010 e no título da Copa América-2011, o volante espera render o suficiente no Palmeiras para permanecer na seleção uruguaia até 2014. Por outro lado, ele evita cobiçar a vaga atualmente ocupada por Márcio Araújo no time armado por Gilson Kleina para retornar à Série A do Campeonato Brasileiro.

Bem articulado, Sebastián Eguren concedeu entrevista exclusiva à "Gazeta Esportiva" pouco depois de sofrer para marcar o meia Valdivia em um treinamento. Durante mais de uma hora de conversa, o meio-campista navegou de forma segura em meio a questionamentos sobre os mais diversos assuntos com uma desenvoltura difícil de encontrar em jogadores de futebol.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!