Fred falha, ganha perdão, mas fica a pergunta: cadê aquele craque?

J. Moraes


O retorno de Fred aos gramados não foi como o técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, esperava. Principal aposta do treinador para o ataque da Copa do Mundo, o camisa 9 do Fluminense teve atuação irreconhecível neste sábado. Mesmo com o empenho dos companheiros, ele perdeu vários gols e chegou a desperdiçar um pênalti. Vaiado pela torcida, o jogador recebeu o perdão ao ser substituído no fim do jogo e deixou o campo sob aplausos.

A má atuação de Fred tornou a vida do líder Fluminense um pouco mais difícil diante do Boavista, que abriu o placar com Gilcimar. Conca empatou ainda no primeiro tempo, mas foi na entrada complementar que o Tricolor conseguiu a goleada. Rafael Sóbis virou e Walter, duas vezes, deu números finais ao duelo.

Fred entrou em campo com vontade de mostrar serviço. Ele mostrou muita disposição e até mesmo ajudou na marcação, o que foge de suas características. Porém, ele estava claramente sem ritmo de jogo e decepcionou.

Aos 12min, Fred teve o primeiro sabor de como seria a tônica do seu jogo neste sábado. Após belo corta-luz de Conca, o atacante ficou cara a cara com o goleiro do Boavista, mas chutou para fora – arbitragem assinalou impedimento depois.

A cada lance ficava clara a 'operação Fred'. O atacante era procurado por cada jogador em campo, mas definitivamente não era seu dia. Aos 23min, Carlinhos foi até a linha de fundo e cruzou na medida para o atacante, que, sem tempo, furou a bola.

Enquanto Fred desperdiçava oportunidades, o Boavista abriu o placar. Gilicimar, de cabeça. O atacante do Fluminense foi insistente, mas pé e cabeça não pareciam estar no lugar certo. O camisa 9 voltou a perder grande chance aos 25min, após belo passe de Jean. Ele chutou de primeira, mas mandou novamente para fora.

Com 35min e em desvantagem no placar, a torcida do Flu mostrou certa impaciência e pediu a entrada de Walter. Mas a reclamação durou pouco. Fred foi agarrado dentro da área e sofreu pênalti. Ele mesmo foi para a cobrança e acertou a trave direita. Foi o suficiente para escutar vaias e que o nome do novo xodó fosse gritado outra vez.

Até mesmo quando Fluminense fez gol, Fred não foi bem. Rafael Sóbis cruzou para o camisa 9, que não alcançou. Sorte que Conca estava atento e aproveitou para marcar de cabeça. No intervalo do jogo, o atacante mostrou estar incomodado com a falta de gols – último foi no dia 7 e agosto de 2013.

"O mais importante são os três pontos. Estou bem fisicamente, só estou precisando de gols. Isso realmente já está me incomodando. Mas faz parte de um processo natural. Estou lutando para que esse jejum acabe o mais rápido. Quero chamar todo mundo para meu lado e voltar a ter a confiança que sempre tive. Futebol é assim. Às vezes começa a fazer e sai logo 15 em sequência", desabafou Fred.

Mordido, Fred voltou vibrante para o segundo tempo. Com menos de um minuto, ele recebeu bola e girou rápido para chutar nas mãos do goleiro Getúlio Vargas. Aos 8min, Fred se antecipou ao goleiro após cruzamento de Carlinhos, mas cabeceou por cima. Em seguida, quase um golaço. Conca fez lançamento longo e, de primeira, o atacante quase estufou a rede.

Após esse lance, Fred deu mostras de que havia cansado. Natural, já que voltava aos gramados após longo tempo de recuperação. Aos 29min, Walter foi chamado e o estádio veio abaixo. Tudo indicava que camisa 9 deixaria o campo, o que só ocorreu dez minutos depois. A torcida sentiu que o ídolo precisava de carinho e fez as pazes: ovacionado, ele agradeceu o apoio.

"O jogo foi muito bom, individualmente falando estou muito feliz com a minha movimentação, porque hoje me sinto muito mais leve", encerrou Fred, que terá que mostrar mais nos próximos jogos para seguir na lista de Felipão para a Copa do Mundo.

Uol Esportes

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!