Bombeiros localizam mais quatro mortos após naufrágio

G1/GO


Corpo de Bombeiros resgatou corpos das vítimas - Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O Corpo de Bombeiros localizou, neste domingo (23), os quatro corpos que estavam desaparecidos das vítimas de um naufrágio no Lago Corumbá III, em Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. Ao todo, sete pessoas morreram: quatro crianças de 4, 6, 9 e 10 anos, sendo três delas irmãos, uma adolescente de 16 anos e dois homens de 27 anos. Quatro pessoas sobreviveram ao acidente.

O naufrágio aconteceu na tarde de sábado (22), quando 11 pessoas embarcaram em uma canoa. Elas passavam o final de semana em uma chácara. Segundo os bombeiros, os sobreviventes informaram que, quando o barco se distanciou das margens do lago, a água começou a entrar pela proa e rapidamente a canoa afundou.

“Todos foram encontrados submersos e em óbito. A equipe continua no local aguardando a chegada do IML (Instituto Médico Legal)”, afirma o sargento dos bombeiros, Israel José Alves. A embarcação que afundou também foi retirada da água. O trabalho de resgate foi acompanhado por familiares das vítimas e turistas da região.

De acordo com informações dos bombeiros, um menino de seis anos era o único a usar colete salva-vidas. Ao ver a mãe afundando, ele a segurou e ambos se salvaram. Além deles, um comerciante e o homem que conduzia o barco também sobreviveram.

Cerca de sete militares do Corpo de Bombeiros foram acionados para realizar as buscas. Na noite de sábado, foi encontrado um menino de 6 anos. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Regional de Luziânia, mas morreu no caminho. As buscas foram interrompidas por volta das 23h e retomadas às 6h10 do domingo.

Investigação

O caso foi registrado no Ciops (Centro de Operações Integradas de Segurança Pública) de Luziânia. De acordo com a delegada Karina Duarte, o piloto da embarcação foi ouvido na delegacia durante a madrugada. Ela não informou o conteúdo do depoimento e afirmou que as informações serão enviadas ao GIH (Grupo de Investigação de Homicídios) da cidade, que conduzirá as investigações.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!