PMA autua 9 pescadores na divisa com MT

Da Redação


Uma das equipes de Policiais Militares Ambientais da Capital que fiscalizava os rios da região de divisa com Mato Grosso (Correntes, Piquiri, São Lourenço e Piquirizinho), durante a “Operação Carnaval”, autuou nove pescadores, por prática de pesca ilegal. Quatro paulistas, de Piracicaba foram surpreendidos no rio Correntes, em Sonora, quando praticavam pesca predatória, pescando com petrechos proibidos e tinham capturado peixe fora da medida. Eles iniciavam a pescaria e durante a aproximação dos policiais, o grupo jogou no rio, uma sacola que continha anzóis de galho (petrecho proibido) e um exemplar de pacu, que estava fora da medida.

Foram apreendidos; um barco, um motor de popa, seis molinetes, duas carretilhas, 30 anzóis de galho e 2 kg de pescado. Cada pescador foi multado em R$ 1.000,00. Eles também responderão por crime ambiental de pesca predatória, que prevê pena de um a três anos de detenção.

Outros cinco pescadores foram autuados por pescarem embarcados sem licença, nos rios Piquiri e Correntes, no município de Sonora. Com eles foram apreendidos; dois barcos, dois motores de popa, cinco molinetes com varas de náilon e três carretilhas utilizados na pescaria. Os policias efetuaram auto de infração administrativo e aplicaram multa no valor de R$ 300,00 contra o autuado. Os pescadores iniciavam a pescaria e ainda não tinham capturado pescado.

A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se apenas de infração administrativa. Pagando a multa, os infratores poderão ter o material apreendido restituído.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!