Justiça reconhece professora como filha de José Alencar

Bol


Segundo informações da colunista Mônica Bergamo, do jornal "Folha de S.Paulo", o Tribunal de Justiça de Minas Gerais reconheceu que José de Alencar, ex-vice-presidente morto em 2011, é o pai da professora Rosemary Moraes. O caso se arrastava nos tribunais há 13 anos, e os desembargadores entenderam que a recusa do político em fazer o teste de DNA gerava a presunção da paternidade.

A última etapa do processo prevê a possibilidade de Rosemary ser incluída na partilha de uma herança avaliada em alguns bilhões, porém advogados da família de Alencar ainda devem tentar reverter a decisão no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Ao site "G1", José Diogo Bastos Neto, advogado da família do ex-vice-presidente, afirma que não há provas sobre a paternidade e que vai recorrer da deliberação. "Na verdade, houve uma decisão do tribunal de Minas que, na nossa opinião, é uma decisão equivocada e vamos recorrer ao STJ. Nosso entendimento é que o tribunal errou ao reconhecer uma paternidade sem que tivesse minimamente indícios de prova de que isso pudesse ser verdade", disse Neto, que apresentará recurso assim que a determinação judicial for publicada no Diário Oficial do Judiciário.

Com informações do jornal Folha de S.Paulo e do site G1

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!