Pastor acusado de estupro é preso pela Polícia Civil


O pastor evangélico Wagner Valêncio de Almeida, 30 anos, foi preso no início da noite de quinta feira (27), pela Polícia Civil de Costa Rica (MS), acusado de abusar sexualmente da sua enteada de 10 anos e da prima dela de 11 anos.

 

Descoberto na última terça-feira (25) o caso só chegou ao conhecimento da Polícia no final da manhã de ontem. Segundo a avó das meninas, que tem a guarda de uma delas, sua neta chegou da escola e disse que tinha algo para contar, relatando que Almeida, que é casado com sua tia, tinha pedido para ela e a prima praticarem sexo oral nele.

 

Por medo, a garota de 11 anos disse que obedeceu a ordem de Almeida e fez o que ele estava pedindo. Os fatos se deram quando a família do pastor comemorara o aniversário das duas meninas, no dia 09 de outubro passado, dentro da Igreja Evangélica da qual ele e sua esposa são pastores.

 

Para a polícia a enteada de Wagner que tem 10 anos de idade e que é especial disse que aquela não foi a primeira vez que ele abusou sexualmente dela. Que desde que moravam em Campo Grande, há dois anos, que ela fazia a mesma coisa com o pastor, ou seja, sexo oral.

 

A sobrinha do pastor Wagner relatou que dias antes do ocorrido, que ele estava no quarto, localizado em um mezanino existente na Igreja, assistindo filme pornográfico e chamou ela e a enteada para assistirem. Ocasião em que mostrou as meninas capas de DVDs pornôs. A polícia comprovou a veracidade dos fatos ao realizar uma busca no local e encontrar o material pornográfico descrito pelas vítimas.

 

Em sua defesa, durante entrevista exclusiva ao site Costa Rica em Foco, Almeida disse que os filmes são material particular que ele usava conjugalmente negando ter mostrado os mesmos às crianças.

 

No início da noite de ontem o juiz Luiz Alberto de Moura Filho, da 2ª Vara de Costa Rica, decretou a prisão temporária de Wagner, como ele ainda estava na delegacia prestando esclarecimentos, foi preso na hora.

 

Em seu interrogatório e durante a entrevista para a imprensa o pastor confessa parcialmente e culpa sua enteada pelo crime: “Algumas vezes ela pegou em meu pênis, mas foi porque quis. Ela pedia para pegar enfatizou Wagner que disse ainda “em nenhum momento a Polícia me acuou ou me agrediu para que eu contasse o que aconteceu. Todos aqui foram bons comigo e por isso eu dei minhas declarações de livre e espontânea vontade tanto para a imprensa quanto para a Polícia”, disse Almeida.

 

Almeida é casado há quatro anos com a pastora. Ele contou que é evangélico há oito anos e que foi batizado na sua Igreja a pouco mais de um ano como pastor, sem precisar de qualquer curso para tal.

 

Trauma

A sobrinha do pastor relatou a Polícia que desde que foi abusada sexualmente pelo tio, a cena não sai da sua cabeça. A menina ainda se mostrou insegura e com muito medo ao dizer que não quer mais ver o pastor e que tem medo que ele a pegue na escola. A avó das crianças está apavorada com a situação e diz que vai abandonar tudo e ir embora de Costa Rica. (Com informações Costa Rica em Foco)

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!