Polícia de MS é responsável por 80% das apreensões de drogas de todo o Brasil

Da Redação


Dados da Enasp (Estratégia Nacional de Segurança Pública) mostram que, dos estados brasileiros, Mato Grosso do Sul é o que mais esclarece homicídios, com um índice de 67,7%, contra menos de 30% da média de elucidação das outras unidades da Federação. Em visita recente a Campo Grande, a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Mili, afirmou que os números do Ministério da Justiça mostram que MS é o estado brasileiro com maior apreensão de drogas, tirando de circulação 80% do total de entorpecentes apreendidos no País. As informações são do “Correio do Estado”.

Para se ter uma ideia, os números da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), mostram que, em 2012, foram apreendidos 87.608 quilos de drogas em todo o Estado. Em 2013, esse número subiu para 136.197 quilos de drogas. No ano passado, foram tirados de circulação 1.194 quilos de cocaína, 134.831 quilos de maconha e mais de 200 quilos de outras drogas, como as sintéticas. Na Capital, foram apreendidos ao longo de 2013, 544 quilos de cocaína e derivados, 53.804 quilos de maconha e derivados e 9,3 quilos de outras drogas, totalizando 54.804 quilos de drogas.

Para o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, o número de apreensões se deve, especialmente, a atuação dos policiais. “Nossas polícias são eficientes e desenvolvem um excelente trabalho na prevenção e repressão a todos os crimes, com destaque para as apreensões de drogas, esclarecimento de homicídios e prisões”, afirma. Apreensões realizadas pela Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), DOF (Departamento de Operações de Fronteira), Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) e PMR (Polícia Militar Rodoviária) comprovam as afirmações. Só nos primeiros 70 dias deste ano, as três unidades juntas já apreenderam quase 8 mil quilos de drogas em todo o Estado.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!