Deputado afirma a jornal que não pagou por voo em jato de doleiro


O vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), mudou de versão e disse que não pagou por voo em jatinho cedido pelo doleiro Alberto Youssef, segundo o jornal "Folha de S.Paulo". Youssef foi preso em março pela Polícia Federal na operação Lava Jato, que investiga esquema de lavagem de dinheiro.

>>Leia também

Doleiro preso na operação Lava Jato teria movimentado R$ 90 mi

Na terça (1) o jornal publicou reportagem que dizia que o deputado viajou para João Pessoa em avião emprestado por Youssef. Vargas havia afirmado, segundo o jornal, que pagou pelo combustível.

Em nova reportagem nesta quarta, a "Folha" afirma que Vargas esclareceu que não fez pagamento pela viagem. Segundo o jornal, o deputado disse que aceitou embarcar porque imaginou que era uma "carona".

Ainda de acordo com o jornal, Vargas disse que decidiu pagar quando soube que era um frete exclusivo. Ele afirmou que pediu sua secretária para reembolsar Youssef em R$ 20 mil, mas o doleiro recusou.

Segundo a "Folha", o empréstimo do avião para viagem a João Pessoa foi acertado entre Vargas e Youssef por mensagem de celular no dia 2 de janeiro.

"Tudo certo para amanhã", dizia mensagem do celular do doleiro para Vargas. "Boa viagem se (sic) boas férias", completa.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!