Empresário é encontrado morto, com tiro na cabeça, 5 dias após sumiço

Da Redação


O corpo de Erlon Peterson Pereira Bernal de 32 anos, foi encontrado neste domingo (6) pela Polícia Civil em uma casa, no bairro Tijuca, em Campo Grande.

>>Leia também

Empresário desaparecido teria pressentido assalto

Desaparecido desde a última terça-feira, o empresário foi assassinado com um tiro na cabeça e jogado em um poço, no quintal do imóvel, conforme as primeiras informações.

A casa onde o corpo foi localizado fica a 1 quadra da delegacia de Polícia do bairro.

O autor do crime, identificado apenas como Rafael, também já está preso e foi quem apontou o lugar. O crime pode ter sido encomendado de dentro de um dos presídios de Campo Grande.

A família foi comunicada, mas não quis falar com a imprensa. Na manhã deste domingo, a esposa disse que estava confiante. A família passou o domingo reunida na casa do pai de Erlon em correntes de orações.

O caso está sob responsabilidade da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão ao Furto e Roubo de Veículos). Até um helicóptero foi usado na tentativa de localizar Erlon. O sumiço mobilizou, inclusive, amigos que passaram a fazer buscas por conta própria.

A última vez que foi visto, Erlon saia de casa para mostrar o seu veículo Golf prata, com placas HTJ-7457. Ele combinou o encontro com um suposto cliente na rotatória da fábrica da Coca-Cola, localizado na saída para São Paulo, às 14h da terça-feira (1).

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!