'Laranjas' fazem pequeno agricultor virar dono de cafeeira de R$11 milhões

Redação


Um agricultor familiar, residente em Colniza, no extremo Norte de Mato Grosso, teve seu nome e documentos utilizados para a implantação de uma indústria cafeeira no município e somente descobriu que era um rico “empresário” quando compareceu na Agência Fazendária Municipal para documentar a venda de alguns bezerros de sua propriedade. Venâncio de Deus Pereira, 62 anos, foi surpreendido ao ser informado de que em seu nome havia o registro da empresa Cafeeira União, estabelecida à BR-174, na entrada da cidade.

Segundo informações divulgadas em Colniza, a empresa cafeeira seria de propriedade do prefeito de uma cidade do Paraná e representado por um “testa de ferro” na região. Em um banco apenas, oi constatando uma movimentação de quase R$ 11,8 milhões em 30 meses de atividade da indústria no município, conforme extrato de conta corrente.

Sem entender direito o que estava acontecendo, Venâncio obteve informações mais detalhadas da Agencia Municipal e que estava impedido de emitir notas fiscais porque a empresa registrada em seu nome não havia recolhido impostos e estava inadimplente com o Município. Ele foi orientado a registrar ocorrência na Delegacia de Polícia Judiciária, como vítima de falsidade ideológica.

O produtor rural afirma que foi vítima de um golpe, que nunca teve nenhuma empresa registrada em seu nome e que ficou surpreso ao tomar conhecimento de que a Cafeeira União estava registrada em seu nome. Venâncio  apresentou a documentação pessoal e uma procuração falsificada em seu nome no Cartório de Itanhangá sobre o caso e solicitou à autoridade policial as providências legais.

O delegado de Polícia Civil Judiciária, Dr Arnaldo Agostinho Sotani já instaurou inquérito para apurar a denúncia, mas não quis comentar o assunto.

O município de Colniza, o maior em extensão geográfica do Estado, vem se destacando na cultura de café, com mais de 21 milhões de pés plantados e 2,2, mil cafeicultores cadastrados produzindo em torno de 80 mil sacas por ano em 13.300 hectares e que faz parte da cadeia produtiva do Município. (com informações 24H News)

 

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!