Luciano do Valle é enterrado sob aplausos

Band


Sob aplausos de familiares e fãs, Luciano do Valle foi enterrado às 17h deste domingo no cemitério Parque Flamboyant, em Campinas (SP).

O corpo do locutor esportivo Luciano do Valle chegou a Campinas por volta das 8h deste domingo. Populares, amigos e familiares já se encontram no prédio da Câmara Municipal da cidade do interior paulista, onde acontece o velório.

>>Leia também
Morre o campineiro locutor esportivo Luciano do Valle

A viúva do locutor, Flávia do Valle, falou sobre o adeus ao marido. “Momento muito triste, de muita dor, de muita fé também. É o que nos resta: ter fé. A gente é itinerante aqui nesse andar de baixo. Ele não sofreu, teve uma morte digna, como ele sempre foi, um homem digno. Fica o legado. Colocou tanta gente para trabalhar na televisão. Ele realmente era só coração. Não haveria outra forma de o meu marido partir para o andar de cima”.

Familiares e amigos - como o comentarista Neto, o locutor Osmar Santos, a jogadora Hortência -, não quiseram falar com a reportagem, mas eles ressaltavam o legado de Luciano no esporte, e o apoio que ele dava a amigos e colegas nos seus 50 anos de carreira.

O corpo do locutor está vestido com o uniforme usado nas transmissões esportivas da Band e o caixão, coberto pela bandeira do Brasil.

Luciano morreu na tarde de ontem em Uberlândia, no interior de Minas Gerais, aos 66 anos. Ele passou mal durante o voo que o levava para a cidade mineira, onde iria transmitir o jogo entre Atlético-MG e Corinthians, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

O enterro do corpo do locutor está previsto para as 17h deste domingo, no Cemitério Parque Flamboyant.

Morte
Luciano teve um infarto quando viaja de avião, que partiu de São Paulo no início da tarde de ontem. O locutor chegou a ser encaminhado para o Hospital Santa Genoveva, na cidade mineira, e teve a morte confirmada às 16h15.

Segundo informações do médico cardiologista Roberto Botelho, que estava no voo e prestou os primeiros socorros, Luciano morreu sem sofrer. "O que ele apresentou é chamada de morte súbita, ela acontece menos de uma hora quando começam os sintomas", informou.

A carreira
Luciano começou a carreira em 1963, com apenas 16 anos, como locutor da Rádio Brasil, de Campinas, onde nasceu. Mudou-se para São Paulo quatro anos depois para trabalhar na Rádio Gazeta.

Ganhou destaque nacional em 1971, quando passou a narrar na Globo onde ficou por 11 anos. Além do futebol, narrou as conquistar de Emerson Fittipaldi na Indy, cobriu os Jogos Olímpicos de Munique, em 1972. Dois anos mais tarde, com a saída de Geraldo José de Almeida, tornou-se o principal locutor da Globo.

Deixou a emissora em 1982, teve passagem rápida pela Record e em 1983 começou sua trajetória na Band. Foi responsável pela criação do “Show do Esporte”.

Luciano era o principal narrador da Band, onde teve duas passagens, de 1983 a 2003 e depois de 2006 até os dias de hoje. Transformou a emissora em Canal do Esporte. Além de se especializar na narração do futebol, foi um dos principais divulgadores dos esportes olímpicos. Narrou boxe, onde lançou Maguila. Também foi ícone da geração de prata do vôlei masculino na década de 80. Sua importância foi tão grande que ganhou o apelido de Luciano do Vôlei. No basquete, deu apelido de Magic Paula e Rainha Hortência, quando o time feminino conquistou o Mundial no início dos anos 90.

Apresentou ao Brasil a Fórmula Indy e também foi técnico e criador da Seleção Brasileira Masters de Futebol, que contava com ídolos e amigos como Rivelino, Edu e Dario.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!