Mini-industria vira ''elefante branco'' e produtores rurais sofrem em Ivinhema

Da Redação


O município de Ivinhema nos últimos anos destacou muito a fruticultura e até se tornou a capital da Goiaba, mas a realidade para alguns agricultores ainda não é boa, já que muitos ainda reclamam por falta de incentivo dos poderes públicos.

Um grande investimento para os agricultores que esta parado, considerado um verdadeiro "elefante branco" está na região da Gleba Vitória é a mini indústria despolpadeira, como é conhecida a Unidade de Processamento de Frutas que serve para evitar perdas da produção, pois o produtor rural poderá, ao invés de vender simplesmente a fruta, que é um produto perecível, poderá, além de atender os compromissos já assumidos com o fornecimento de frutas, processar o restante e coloca-las no mercado em forma de polpa, cujo prazo de conservação é muito maior evitando assim maiores perdas do seu produto.

Esse é um sonho da maioria dos produtores rurais, mas nem o ex-prefeito Renato Câmara que é conhecedor da importância já que é agrônomo e também foi até recentemente o presidente da Coopervale (Cooperativa Mista da Agricultura Familiar do Território do Vale do Ivinhema), nem mesmo seu sucessor e atual prefeito Tuta (PMDB), conseguiram tirar o projeto do papel.

A mini indústria já teve um investimento de mais de R$ 220 mil reais, com recursos do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) e com contrapartida do município de Ivinhema, a estrutura que esta pronta há mais de três anos esta abandonada, em 2011 o “Ivinoticias” destacou os empecilhos que a mini indústria já vinha passando, no qual destacou o alto investimento e os produtores necessitando de utilizar a despolpadeira, na época a reportagem mostrou até os equipamentos que já tinha sido adquiridos.

Só em equipamentos fora investidos cerca de 60 mil reais, entre elas estavam uma maquina lavador tipo talisca de capacidade de 500 Kg, entre outros equipamentos que estavam no local, hoje a reportagem buscou informações sobre os equipamentos se ainda estão na construção e se estão aptos para funcionar, mas não foi obtida nenhuma resposta.

Produtores sofrem

A despolpadeira de frutas já empolgou tanto os fruticultores, mas a realidade de alguns produtores é bem diferente e centenas de caixas de goiaba já foram introduzidas na ração animal por falta de comercialização. Além de arcar com os prejuízos pelo não aproveitamento dos frutos, o produtor ainda é obrigado a retirar todos eles das lavouras para evitar a proliferação de pragas nocivas á cultura, em 2013 a área plantada da goiaba foi de 30 hectares para este ano a área plantada caiu para 27 hectares.

Outra produção que poderia ser beneficiada é a do abacaxi que em 2013 teve uma área de 40 hectares e este ano dobrou para 80 hectares.

Com a implantação dessa unidade, não só Ivinhema poderia ser beneficiada, mas toda essa região que já investe na produção de frutíferas terá nessa unidade um forte aliado na preservação do produto, o que garante melhorias no rendimento social de sua propriedade.

O prefeito Eder Uilson França Lima o Tuta foi procurado, mas não respondeu a reportagem do “Ivinoticias”, que produziu a matéria.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!