Dilma diz que vai lançar Pronatec 2.0, com inclusão de novos cursos

Agência Brasil


Para tirar dúvidas a respeito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec), a presidenta Dilma Rousseff respondeu a perguntas dos internautas por meio da ação "Face to Face", na página do Palácio do Planalto no Facebook.

Uma das primeiras perguntas foi sobre quem pode fazer o Pronatec. Dilma explicou que o curso é para todas as pessoas que querem fazer uma qualificação profissional ou um curso técnico de nível médio e não precisam estar estudando.

Ao responder sobre possíveis parcerias entre empresas e o Pronatec, em que os formados já podem sair empregados, a presidenta esclareceu que a maioria das pessoas que se formam em um curso do Pronatec encontram rápido sua oportunidade de trabalho.

Isso porque os cursos são oferecidos de acordo com as necessidades do mercado de trabalho da região. Dilma ainda informou que "no Brasil, hoje, temos o menor nível de desemprego e, as empresas tem uma grande demanda por mão de obra qualificada".

Ressaltou, ainda, que estão sendo construídos 208 novos campos de Institutos Federais de Educação Tecnológica por todo o Brasil.

A presidenta destacou que o Pronatec é gratuito e garante aos alunos transporte, alimentação, material didático e também a sua camiseta.

“O governo federal coloca para esse Pronatec atual R$ 14 bilhões até o final de 2014. "Nós estamos preparando o Pronatec 2.0 e vamos manter essas condições,” lembrou Dilma, que adiantou: "nesse novo Pronatec, devido a demandas recebidas no primeiro, serão incluídos também cursos para melhorar a gestão de microempreendedores individuais e pequenos empresários".

A presidenta destacou que futuramente, o Pronatec vai se tornar uma política de Estado. "Este programa é um dos pilares da política educacional de todo e qualquer País desenvolvido", reforça.

Qualificação

Questionada sobre a qualificação profissional dos jovens para o crescimento da indústria brasileira, a presidenta destacou a parceria do programa com o Senai.

“O Brasil hoje precisa muito de aumentar sua produtividade. A formação profissional é um elemento fundamental para melhorar e garantir a produtividade, e portanto, garantir o desenvolvimento do nosso País. O Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) financiou com R$ 1,5 bilhão a construção pelo Senai de 25 Institutos Senai de Inovação e de 60 Institutos Senai de Tecnologia. Isto vai contribuir muito para que a incorporação de inovações no processo produtivo permita ao Brasil dar um salto de qualidade no seu crescimento.”

Sistema S

O investimento no Sistema S significa ampliar o investimento nas escolas técnicas federais, fator essencial para o Brasil e base do Pronatec. Pois, justamente, quando se foi ampliada a parceria com o Sistema S é que foram feitos 208 novas escolas técnicas. Dessas, 170 em funcionamento.

Ao final do encontro com os internautas a presidenta agradeceu a participação de todos.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!