Após motim, PMs entregarão chaves da cadeia

Da Redação


Militares estiveram na sessão ordinária e fez o comunicado ao poder legislativo - Foto: Hosana de Lourdes

Policiais militares de Maracaju, que hoje fazem o trabalho de agentes penitenciários na cadeia pública daquele município, entregam na próxima segunda-feira (19), as chaves do presídio ao Juiz local.

>>Leia também
Presos provocam motim em cadeia de Maracaju e 10 são transferidos

Ontem (14), de manhã, os militares participaram de audiência na câmara de vereadores de Maracaju, onde conversaram com os parlamentares, informando que o papel de agente carcerário não cabe a eles, mas sim a funcionários da Agepen (Agência Estadual do Sistema Penitenciário).

A cadeia pública de Maracaju tem capacidade para abrigar 24 presos, mas é ocupada por 84 detentos. O MPE (Ministério Público Estadual) já pediu a interdição parcial do local.

Segundo o “Tudo do MS”, site local, por causa da superlotação, os presos tentaram iniciar uma rebelião na última sexta-feira (9). O tumulto foi contido pelos policiais, que contaram com reforço do Batalhão de Choque. No sábado (10), dez presos foram transferidos para a Phac (Penitenciária Harry Amorim Costa), em Dourados.

A cadeia pública de Maracaju é a única do Estado que está no centro da cidade dentro do Comando da Polícia Militar.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!