Jovem que matou idoso a facadas em Bataguassu tem pedido negado de redução de pena

Da Redação


Reginaldo Benite Camilo de 24 anos, teve recurso de defesa negado pela 2ª Câmara Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Ele foi preso depois de matar Antero Gomes da Silva de 62 anos, com golpes de faca no pescoço para roubar seu carro e carteira.

Leia também

>> PC de Bataguassu identifica e prende acusado de roubar e matar idoso

>> Homem é encontrado morto em Bataguassu

 

Na apelação criminal, conforme publicado no Diário da Justiça, houve tentativa de mudar a condenação de latrocínio - roubo seguido de morte - para homicídio, possibilitando redução de pena, alegando-se "insuficiência probatória" quanto ao crime ocorrido em julho de 2014.

 

O desembargador relator José Ale Ahmad Netto ressaltou que “provas dos autos apontam sem sombra de dúvida que o agente ceifou a vida da vítima para fins de subtração de seus bens”. Convicção adveio de testemunhas em apontar o réu como autor do latrocínio. Assim, por maioria, os juízes da 2ª Câmara Criminal negaram o recurso pretendido pela defesa.

 

Crime

Antero Gomes da Silva foi morto com dois golpes de faca no pescoço na cidade de Bataguassu. Seu corpo acabou localizado em terreno baldio horas depois de ter negado pedido de emprego a Reginaldo, quando se encontraram em conveniência. Junto ao cadáver haviam R$ 12 e um boné, apreendidos pela polícia.

Na fuga, com o Fiat Uno e carteira da vítima, o jovem envolveu-se em acidente na BR-267 e deixou para trás os pertences do idoso. Ele acabou preso em menos de 24 horas depois do crime, confessando que precisava de dinheiro para quitar dívidas com traficantes. Com Campo Grande News

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!