Senado aprova projeto que obriga bloqueio de celular em presídios

Proposta, relatada pela senadora Simone Tebet, estabelece que medida será implantada com recursos do Funpen. Manutenção e custeio ficarão à cargo das empresas de telefonia

Da Redação


O plenário do Senado aprovou nessa quarta-feira (7) o projeto (PLS 32/2018) que torna obrigatória a instalação de bloqueadores de celular em presídios.

O projeto, relatado pela senadora Simone Tebet (MDB-MS), determina que os recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) sejam direcionados também à instalação, custeio e manutenção de aparelhos que bloqueiam sinais de celular e radiotransmissores em penitenciárias.

Simone acatou as emendas dos senadores Lasier Martins (PSD-RS) e Romero Jucá (MDB-RR). A primeira, determina que cabe à União a instalação dos bloqueadores nos presídios, com a colaboração de Estados e Municípios. Já a emenda do senador Romero Jucá passa para as operadoras de telefonia móvel os gastos com o custeio e a manutenção dos bloqueadores. Para Simone, esta medida vai permitir a redução dos gastos públicos.

A matéria, de autoria do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), segue agora para a Câmara dos Deputados.

Após virar lei, as unidades de detenção terão até seis meses para instalar os bloqueadores.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!