Gilberto Garcia parabeniza Agehab-MS pela conquista de prêmio pelo projeto Lote Urbanizado

Nova Andradina está sendo beneficiada pela construção de 48 moradias através deste projeto, premiado com selo de mérito em fórum nacional

Cogecom


O prefeito de Nova Andradina, Gilberto Garcia, parabenizou a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (AGEHAB), Maria do Carmo Avesani Lopez, pela conquista do prêmio Selo de Mérito pelo Projeto Habitacional Lote Urbanizado. A premiação visa estimular experiências bem-sucedidas desenvolvidas pelos órgãos públicos estaduais e municipais no âmbito da habitação.

O prêmio foi recebido na última quinta-feira(22) em Salvador (BA), durante o 65° Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social 2018 (FNHIS), promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC) e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano (FNDHDU), com o apoio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador (Seinfra).

Para o prefeito, esta honraria é um reconhecimento da importância deste projeto social, que vem realizando o sonho de muitas famílias em todo o Estado de MS. Em Nova Andradina, o programa está beneficiando 48 famílias. “Os critérios de priorização para inserção neste projeto, como mulher chefe de família, pessoas que têm filhos e pessoas com deficiência demonstram o seu caráter social. Os beneficiários não precisam pagar nenhuma prestação. Eles podem financiar o material de construção, concluir a construção da casa e ter o imóvel sem ter prestação para o resto da vida. Essa parceria do município com o governo do Estado só traz benefícios para a população”, assinalou Gilberto Garcia.

As 48 moradias populares estão sendo construídas nos Bairros Celina Gonçalves, Almezinda de Souza, Randolfo Jareta e Bela Vista II.

Projeto Lote Urbanizado

Voltado para famílias com renda mensal de até R$ 4.685, o projeto teve adesão de 36 municípios no interior do Estado e já entregou aos beneficiários para o início da autoconstrução 632 unidades e mais 692 estão sendo executadas.

No projeto, a prefeitura participa com o terreno e a assistência técnica, já o governo do Estado constrói a base da casa de 42,45 m² até o contrapiso com instalações hidráulicas e sanitárias enterradas, 1ª fiada em alvenaria, fossa séptica e o sumidouro (se for o caso) e o cidadão dá continuidade na construção de sua moradia.

O prazo para a conclusão da moradia é de 24 meses, ou seja, dois anos, e, somente com a conclusão da construção da moradia, que a mesma poderá ser habitada.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!