Discussão por pagamento de espetinhos pode ter motivado tragédia em Ivinhema

Policial militar matou açougueiro e, na sequencia, cometido suicídio
Luis Gustavo, Da Redação / Imagens: Divulgação
04/12/2018 11h15
Açogueiro sendo atendido pelos Bombeiros / Imagens: Divulgação

Uma discussão envolvendo o pagamento de espetinhos é o que pode ter motivado o assassinato do açougueiro Flávio Fernandes, de 38 anos, pelo policial militar Ezequiel Ferreira, que cometeu suicídio logo após o crime. 

 

Leia também

|Em Ivinhema, PM mata empresário e depois comete suicídio

 

O fato foi registrado no último sábado (1), em Ivinhema, porém, a investigação corre em sigilo e ainda será aprofundada, informou o delegado Caio Henrique de Mello Goto em entrevista ao Jornal da Nova

 

Após uma discussão, o policial militar teria efetuado aproximadamente seis tiros, que atingiram o olho direito, nuca, ombro, abdômen, virilha e a região lombar de do açougueiro, na Casa de Carne Costelão & Cia, no Bairro Guiray. 

 

Enquanto Flávio era atendido pela polícia e também pela guarnição do Corpo de Bombeiros, Ezequiel fugiu tomando rumo ignorado. Ele chegou a trocar tiros com a Polícia Militar e, em seguida, se matou em uma rua próxima à Escola Sidney Carlos Costa.



Comunicar erro




VEJA MAIS