Finan implanta Núcleo de Prática Jurídica

Aline Leão


O Núcleo de Práticas Jurídicas da FINAN já está em pleno funcionamento. Encarregado de desenvolver o eixo de formação prática aos acadêmicos do curso de Direito, o Núcleo permite que a instituição cumpra sua função social, fornecendo orientação e atendimento jurídico gratuito para a população carente.

O NPJ está instalado no prédio da própria instituição e conta com uma infraestrutura ampla, com sala de recepção, sala de atendimento ao público, sala de reunião, sala de informática, coordenação e a sala de audiência. O investimento girou em torno de R$ 29 mil.

O acervo da biblioteca do Núcleo conta com 35 livros dos mais diversos assuntos jurídicos e 1.385 revistas de jurisprudência. Segundo o coordenador do Núcleo, Stênio Ferreira Parron, todo o material foi doado pelo juiz aposentado de Mato Grosso do Sul, Dr. Jorge Augusto Bertin.

Os alunos desenvolverão atividades específicas do dia a dia de um advogado, incluindo a consultoria e a assessoria. “As atividades desenvolvidas no Núcleo vão desde o desenvolvimento de contratos e peças jurídicas que simulam casos, bem como o atendimento prestado ao público, inclusive com a propositura e acompanhamento de ações judiciais”, disse Parron.

O atendimento ao público será realizado pelos acadêmicos que colherão os dados principais apresentados pelo interessado, estudarão o caso e ao final apresentarão uma solução que será submetida à análise da coordenação que determinará a propositura ou não da ação judicial, podendo também ser tomada outra providência apta a solucionar o problema, como a mediação entre as partes.

Os interessados poderão agendar atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

O coordenador do curso de Direito da FINAN, Glaucio Hashimoto disse que a implantação do NPJ veio para complementar o conhecimento do estudante de Direito. “O NPJ possibilita que o aluno compreenda na prática o conteúdo das disciplinas que estuda ao longo do curso”, frisa.

Para Parron, o Núcleo tem uma importância singular para a formação do acadêmico, já que alia os aspectos teórico e prático da atividade jurídica. “A pessoa que conclui um curso de Direito e não tem a noção mínima de como devem ser aplicados os conceitos aprendidos durante o curso, certamente, não terá a mínima chance de sobrevivência no mercado de trabalho. Aliás, nem mesmo ingressará na competição, visto que será barrado no exame da OAB e nos demais concursos públicos necessários para o exercício da atividade jurídica”.

O mantenedor da FINAN, Lauro Andrey Monteiro de Carvalho afirma que a implantação do Núcleo está relacionada a preocupação da instituição em oferecer um ensino de qualidade. “O NPJ tem suma importância para a preparação do acadêmico para o mercado de trabalho, pois ter contato com casos concretos há melhor desenvolvimento profissional”, pontua.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!