• Paraíso17

Cotado para prefeito, Nenão faz balanço de mandato como vereador

Ex-presidente da Câmara foi quem regulamentou nova política para concessão de diárias
Da Redação / Imagens: Jornal da Nova
12/02/2020 19h00
Vice-prefeito Nenão / Imagens: Jornal da Nova

Cotado para prefeito dentro do MDB, o vice-prefeito Newton Luiz de Oliveira, o Nenão, também fez um balanço de seu mandato como vereador em entrevista ao Jornal da Nova.

 

“Por ser o primeiro presidente a devolver o dinheiro, com uma transparência, tenho fama de não ser político, aí penso o que é político? Fizemos um trabalho diferenciado onde devolvemos mais de um milhão de reais, gastando o necessário, sem fazer economia”, elencou.

 

Leia também

|Puccinelli destaca Nenão, mas prega cautela: ''não quebrar pratos seria bom''

|Nenão segue vivo no MDB: ''estou preparado para ser prefeito de Nova Andradina''

 

De acordo com ele, a iniciativa estabeleceu um paradigma que passou a ser seguido pelos vereadores seguintes. “Hoje os sucessores devolvem também, mas foi possível a população perceber essa devolução e pensar onde foi parar o dinheiro”, argumentou.

 

Outro ponto destacado pelo parlamentar, foi o projeto que regulamentou a nova política de concessão de diárias aos vereadores. “Em 2009 a diária do vereador era R$ 550 e tinha 9 vereadores, gastaram R$ 309 mil. Em 2014 consegui reduzir, a duras penas, de R$ 550 para R$ 476, mas aí já eram 13 vereadores e reduzimos para R$ 83 mil, 300% de redução. Começou sobrar dinheiro que consegui pagar dívidas de 20 anos atrás, licença-prêmio”, contou.

 

“Também tínhamos o auxílio paletó, que cortei quando cheguei. Não fiquei prometendo, só administrei, paguei o que era justo, com seriedade. É um trabalho que mostramos para a população, como saiu. Antigamente não havia essa transparência, como empresa particular, é assim que trabalho. Em 4 anos nunca peguei diária, opção minha, não acho que não deve ter diária, mas antes não tinha controle nenhum. A gente via quanto é a diferença de um motorista de ambulância, um policial, a discrepância”, concluiu. 



Comunicar erro




VEJA MAIS