• Paraíso17

Operação Contágio mira fraude em compras para enfrentar pandemia

São 14 mandados de busca e 12 de fixação de medidas cautelares cumpridos em Dourados e Campo Grande
Campo Grande News / Imagens: Adilson Domingos
15/07/2020 09h11
Policiais do Gaeco na prefeitura; servidores não puderam entrar nas salas / Imagens: Adilson Domingos

As buscas que estão sendo feitas desde 6h desta quarta-feira (15) em Dourados, fazem parte da Operação Contágio, deflagrada para desvendar esquema envolvendo dispensa fraudulenta de licitação para compras de produtos e equipamentos voltados a enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Até ontem, a covid-19 matou 46 pessoas na cidade.

 

Leia também

|Gaeco cumpre mandados na prefeitura e casa de secretários em Dourados

 

A operação é coordenada pelas 16ª,   10ª,  11ª, 17ª Promotorias de Justiça de Dourados e Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado), com apoio do Bope e do Choque, grupos de elite da Polícia Militar.

De acordo com o Ministério Público, estão sendo cumpridos, em Dourados e na Capital, 14 mandados de busca e apreensão, além de 12 mandados com a fixação de medidas cautelares criminais contra os investigados – servidores públicos e particulares.

 

Entre as medidas estão afastamento dos cargos públicos e proibição de contratar com o poder público. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Dourados.

 

O objetivo da operação é desmantelar a organização criminosa que estaria atuando em diversas fraudes para dispensa de licitação na aquisição de produtos e equipamentos feitos pela prefeitura desde março deste ano, quando foi declarada a pandemia da covid-19.

 

Os nomes dos investigados e os locais das buscas não foram revelados, mas o “Campo Grande News” apurou que os mandados são cumpridos na Secretaria de Fazenda e na Procuradoria-Geral do Município, que funcionam no Centro Administrativo Municipal, e na Secretaria de Saúde.

 

As buscas também foram feitas na casa do atual procurador-geral do município, Sergio Henrique Pereira Martins de Araújo, localizada na Rua Joaquim Alves Taveira, no escritório de advocacia dele no centro da cidade e na casa da ex-secretária de Saúde Berenice Machado Souza, que deixou o cargo na semana passada.



Comunicar erro




VEJA MAIS