• Paraíso17

Em Nova Andradina, empresário é vítima de tentativa de golpe do medidor de energia elétrica

Por telefone, criminosos se passaram por atendente da 4ª Vara da Justiça Federal, exigindo depósito em dinheiro para que o medidor de energia elétrica não fosse retirado
Da Redação / Imagens: Divulgação
30/07/2020 21h16

Um golpe bem elaborado foi relatado à reportagem do Jornal da Nova nesta quinta-feira (30), por um empresário, de 58 anos, nova-andradinense. A vítima deve registrar um boletim de ocorrência.

 

O golpe tem ocorrências semelhantes em todo o Brasil desde o ano de 2017. Os golpistas entraram em contato com Edner Moya do Hotel Itamaray, inicialmente se passando por funcionários da Energisa. De posse de dados da empresa, eles disseram que havia uma taxa a ser cobrada devido à troca do relógio de energia.

 

Os estelionatários ligaram inicialmente de um número (67) 4003-4913, por uma pessoa identificada por “Isadora”, falando que era da 4ª Vara da Justiça Federal, relatando que o “cliente” iria ficar sem energia elétrica a partir das 12h30 de hoje (30), por um período de 15 dias.

 

Sem saber o motivo e com as contas em dia, o empresário queria saber o porquê? A interlocutora perguntou se ele havia sido notificado em 17 de maio de 2019, sobre a troca de relógio medidor analógico para um digital, ele disse que não e que o estabelecimento já possui o digital.

 

Diante das conversas entre o empresário e a golpista, ela passou um número 0800 878 7751 relatando que era o jurídico e que a vítima teria que contatar o departamento para solucionar o problema.

 

Edner Moya então ligou para o tal número, que passou para outro número (67) 4003-4901, onde uma tal de “Iolanda” relatou que ele teria que trocar o medidor senão ficaria sem energia elétrica. A golpista até gerou um protocolo e disse que devido ser empresa, teria que ter energia de alta tensão e cobrou o valor de R$ 6.220,00 pelo serviço.

 

Atento, o empresário percebeu se tratar de um golpe ao ouvir a interlocutora solicitar um depósito e encerrou as conversas. Ele tentou registrar um boletim de ocorrência online, mas foi negado, deve comparecer nesta sexta-feira (31), na Delegacia de Polícia, para formalizar a denúncia.

 

Moya ficou assustado com as informações trazidas na ligação, já que o sistema pensado pelos golpistas é extremamente detalhado e o uso de protocolos e números reais dá a falsa impressão de credibilidade.

 

Energisa

A Energisa explica que os atendentes da concessionária estão orientados a informar os clientes que não faz cobrança em dinheiro ou depósito bancário e que todos os valores referentes a serviços ou débitos são incluídos na fatura de energia ou cobrados por meio de documentos oficiais.

 

Além disso, a Energisa solicita aos clientes que foram vítimas da tentativa para que denunciem o caso à Delegacia de Polícia para que a situação possa ser monitorada. Segundo relatos a atendentes da agência, as pessoas disseram aos clientes que, caso o depósito não fosse efetuado, a UC (Unidade Consumidora) seria desligada e o medidor, retirado.



Comunicar erro




VEJA MAIS