PMA autua empresa por lançar efluentes de fecularia poluindo solo em matas ciliares e córrego

A empresa foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 20 mil
Da Redação / Imagens: PMA/Divulgação
12/01/2021 14h30
A PMA constatou o lançamento de efluentes (líquidos) de cor branca e forte odor no córrego Cumandaí / Imagens: PMA/Divulgação

Policiais da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Naviraí realizaram fiscalização no município e verificaram que uma empresa de fecularia, localizada a 5 km da cidade, estava causando poluição em um córrego e no rio Amambai. A vistoria realizada desde o dia (9) e que foi concluída nesta segunda-feira (11) objetivou a realizar todos os levantamentos, inclusive, com uso de drone para identificação dos pontos de lançamento de efluentes e a caracterização da qualidade da água do córrego a jusante do local.

 

A PMA constatou o lançamento de efluentes (líquidos) de cor branca e forte odor no córrego Cumandaí, saindo por um cano da área de indústria da empresa e sendo lançado em uma vala na APP (Área de Preservação Permanente) de matas ciliares do córrego, deixando o solo brejoso e esbranquiçado até ser lançado no córrego, cuja a água fica com espumas brancas na superfície em virtude do efluente recebido.

 

Os policiais militares percorreram a pé o percurso dos rejeitos, pelo córrego e também pela margem do curso d´água e perceberam que depois do brejo que recebia efluentes inicialmente, a água altera a coloração para a cor verde (devido a formação de algas, em razão da carga orgânica recebida). Em período chuvoso, como o atual, a água com os efluentes da fecularia desce pelo córrego Cumandaí até o rio Amambai.

 

A empresa foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 20 mil. Os responsáveis foram notificados a solucionar o problema de lançamento dos efluentes e limpar a área contaminada do solo em prazo de 10 dias. Os responsáveis poderão responder por crime de poluição, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão.



Comunicar erro




VEJA MAIS