PMA autua comerciante por degradar área protegida por lei em Coxim

Da Redação / Imagens: PMA/Divulgação
13/01/2021 10h00

Uma equipe de policiais da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Coxim recebeu denúncias, de que uma pessoa havia escavado uma APP (Área Protegida de Preservação Permanente), localizada no bairro Lagoa Dourada, no perímetro urbano da cidade.

 

A PMA foi ao local na última segunda-feira (11) e verificou uma escavação com uso de máquina retroescavadeira, em uma área de formação de olhos d’água, à qual em período de chuvas forma um pequeno curso d’água que deságua no rio Taquari. Houve, inclusive, derrubada de algumas árvores e arbustos na intervenção realizada. No local havia um fiscal da prefeitura, que afirmou que a área constava no mapa da cidade como área protegida de preservação permanente.

 

Os policiais conseguiram informação de quem seria o proprietário do terreno, um comerciante, de 29 anos, residente em Coxim. Ele confirmou ter contratado uma máquina particular e realizado a obra, pois quando chovia, acontecia um problema de drenagem na área e prejudicava o seu terreno. Informou ainda que realizou a atividade sem autorização e que fez, em virtude de ter procurado a prefeitura, que não deu solução ao problema.

 

As atividades foram interditadas e o infrator foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 5 mil. Ele também responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de um a três anos de detenção. O autuado foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental um Prada (Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada).

 



Comunicar erro




VEJA MAIS