Traficante internacional acusado de vários crimes na fronteira é preso

Da Redação / Imagens: Divulgação
23/01/2021 08h13
Clemencio González Giménez, conhecido como Gringo / Imagens: Divulgação

Acusado de ser um dos grandes traficantes da fronteira entre o Brasil e o Paraguai, Clemencio González Giménez, conhecido como Gringo, foi preso na tarde desta sexta-feira (22), em Pedro Juan Caballero no Paraguai. Ele foi encontrado pelos investigadores paraguaios em um condomínio de luxo e apesar de estar sendo procurado no Brasil e no Paraguai, informações dão conta de que ele mantinha negócios na fronteira e chegava a circular pela região.

 

No momento da prisão ele teria reagido a tiros contra os policiais, mas acabou contido e colocado em um veículo blindado e levado para a sede do Departamento de Investigações da Polícia Nacional, o mesmo local onde tentaram resgatar a alguns dias o traficante brasileiro conhecido como Bonitão.

 

O Chefe de Investigações da Polícia Nacional do Departamento de Amambay, Rubén Paredes, disse que Gringo é ligado ao tráfico internacional de drogas e estaria envolvido no roubo de cerca de 252 quilos de cocaína que tinha sido apreendidos em janeiro de 2015 e “roubados” cinco depois do quartel da Polícia Nacional em Pedro Juan Caballero.

 

Uma escada teria sido colocada no muro no pátio da sede do Governo do Departamento de Amambay, e a droga foi levada. No lugar da cocaína foram deixados sacos de farinha. Por causa do episódio vários chefes e agentes da Polícia Nacional em Pedro Juan Caballero acabaram presos.

Com a prisão decretada pelo envolvimento no “sumiço” da droga, e em outros crimes, Gringo estava foragido. Ele também é acusado de raptar e executar um homem que se envolveu em um acidente de trânsito que um irmão dele morreu.

 

A ele são atribuídas diversas mortes de policiais e ameaças e atentados contra autoridades paraguaias. Devido à alta periculosidade de Gringo, ele deve ser transferido para Assunção. Um forte esquema de segurança está montado na região onde ele é mantido preso e vem sendo ouvido. Com Ponta Porã News



Comunicar erro




VEJA MAIS