Com prisão de fornecedor de drogas para Nova Andradina, investigação da ''Operação Cranius'' pode chegar ao fim

Suspeito chegou na Delegacia da cidade na noite desta terça-feira (6)
Luis Gustavo, Da Redação / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova
07/04/2021 09h51
Suspeito chegou na noite de ontem em Nova Andradina / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova

Um dos líderes da organização criminosa que trazia drogas de Ponta Porã para Nova Andradina, preso dentro da “Operação Cranius” pela Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) em Ponta Porã na semana passada, foi transferido para Nova Andradina nesta terça-feira (6). 

 

Leia também

|Em Ponta Porã, SIG faz recambio de suspeito de fornecer drogas a traficantes de Nova Andradina

|Defron prende na fronteira um dos líderes de organização criminosa que enviava drogas para Nova Andradina

|Moto envolvida em atentado na fronteira tem ordem judicial de sequestro em Nova Andradina

|Três joias apreendidas em operação da Polícia Civil eram objetos de furto

|Após operação, PC de Nova Andradina divulga joias apreendidas para reconhecimento de possíveis proprietários

|Investigadores apreenderam 700 gramas de ouro durante operação em Nova Andradina

|Polícia Civil apreende várias rodas de liga leve e pneus em operação em Nova Andradina

|Operação da Polícia Civil mira tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Nova Andradina

 

Segundo o delegado da SIG (Seção de Investigações Gerais) da Delegacia e Polícia Civil em Nova Andradina, Guilherme Scucuglia, Michel Veríssimo de Oliveira tinha a função de fazer, entre outros crimes, o recambio dos entorpecentes de Ponta Porã para Nova Andradina e outros locais do Brasil.

 

Ainda de acordo com o delegado, foi concluído que a organização criminosa fazia o entreposto de drogas na cidade, mas não tinha uma pessoa específica para quem o suspeito preso encaminhava os entorpecentes. “Todos os locais aqui eram abastecidos, as eventuais bocas de fumo recebiam drogas dessa organização”, frisou o delegado.

 

Em relação a toda a investigação, não foram cessadas as diligências, em especial a conclusão em relação aos bens que circundam essa organização criminosa. Conforme o delegado, o processo em relação ao tráfico de drogas está em fase de conclusão, mas a investigação continua. Alguns bens já foram sequestrados e serão feitos outros levantamentos de elementos informativos.

 

Há uma investigação paralela que continua, sobre as apreensões de ouro e pneus feitas recentemente em Nova Andradina e que pode ter ligação à lavagem de dinheiro para a organização criminosa.

 

Michel passará por oitiva e será apresentado para o Poder Judiciário e deve permanecer preso no EPMRF/NA (Estabelecimento Penal Masculino Regime Fechado) em Nova Andradina.

Delegado Guilherme conduzindo suspeito para a Delegacia - Foto: Luis Gustavo/Jornal da Nova



Comunicar erro




VEJA MAIS